Rotina de cuidado diários com o rosto (abril/14)

Publicado em

prod

Faz tempo que não faço posts assim, né? Estava precisando atualizar. Meus produtos para o rosto não mudaram radicalmente nos últimos meses, mas algo que realmente fez diferença na minha pele foi a alimentação vegana juntamente ao aumento expressivo do consumo de vegetais, principalmente frutas. Digo isso porque mesmo sendo vegano é possível comer muita bobeira, então considero que a ingestão de mais alimentos de origem vegetal fez total diferença. A oleosidade da minha pele diminuiu drasticamente, bem como as espinhas. Até os malditos cravos deram um tempo! Achei isso simplesmente incrível.

Vamos aos cosméticos:

  • Sabonete de argila branca da Cativa Natureza: quem acompanha o blog sabe o quanto eu gosto desse produto, ele já entrou umas 400 vezes em favoritos diversos. Excelente no combate à acne e oleosidade, preço acessível e ótimo rendimento. Só é preciso tomar cuidado para ele não ressecar a pele, pois a limpeza dele é bem eficaz – para evitar isso, use um tônico mais suave e hidrate bem a pele.
  • Loção Facial Ervas Pele Oleosa da Sal da Terra: amo o cheiro! Acho que ele equilibra bem a pele, traz frescor e ajuda na oleosidade/acne. Para economizar algodão tenho usado um mini spray para borrifá-lo no rosto, o que ajuda no rendimento também!
  • Puro Gel de Aloe Vera da Livealoe: hidratação leve, sem fragrância, não agrava a oleosidade e ajuda na acne.
  • Bálsamo Emoliente 100% vegetal para contorno dos olhos da Sal da Terra: manteiguinha sensacional para a região dos olhos. Hidratação punk para a noite!
  • Shampoo de Bebê Erva Doce da Granado: é o único item “não natural” da lista. Como ando dura demais para comprar o meu demaquilante da Ikove tenho tirado a maquiagem dos olhos com esse shampoo. Confesso que gosto bastante e a praticidade é imensa. A fórmula não é bacana, é um produto que tem algumas químicas nocivas à saúde, mas é a opção menos pior que encontrei. Fazer o que!
  • Gel Facial Pele Oleosa da Cativa: ainda não resenhei esse produto, mas falarei dele em breve. Estou apaixonada por esse gel, o resultado dele é incrível na pele. Ajuda demais a secar espinha!

E aí, quais são seus produtos favoritos dos últimos mês?

 

 

 

Sabonete Infantil de Calêndula da Cativa

Publicado em

100_3661

Gostaria de dizer que, mesmo sendo adulta, adoro produtos destinado a crianças (não que eu tenha deixado de ser uma), principalmente o cheirinho! Há algum tempo resenhei o Leite de Calêndula, hoje falarei do sabonete. Segundo a marca, ele é formulado com Extrato oleoso de calêndula , Extrato oleoso de Camomila e óleo de linhaça. É “suave, com um perfume leve e agradável obtido de óleos essenciais. Especialmente desenvolvido para a pele delicada e sensível. Limpa com suavidade, mantém a camada protetora da pele, não resseca, nutre e protege. Pode ser usado em todos os tipos de pele, em especial pele sensível, de bebês, crianças e envelhecida.”

Assim como eu tinha falado do Leite de Calêndula, desse sabonete eu gostei ainda menos da fragrância (que é floral) – por algum motivo o cheiro da calêndula não me apetece nem um pouco, mas isso é algo completamente subjetivo. O fato é que a fragrância é suave e não fica muito na pele (prefiro!), apenas umas poucas horas e bem franquinho. É o ideal, já que o olfato do bebê é sensível e isso minimiza eventuais alergias.

100_3664

A limpeza dele é extremamente suave (em áreas como axilas, uma vez por dia eu uso ele + uma espoja vegetal para limpar bem), o produto é levemente hidratante e não resseca a pele (só deixa uma leve sensação de pele “agarrando” durante o banho, algo comum em sabonetes em barras e que, nesse caso, não interfere na hidratação da pele posteriormente). Vale destacar que ele não racha!

Você pode encontrar o produto nas lojas físicas da Cativa e também na loja virtual da marca.

Se envolva!

Publicado em

Get-Involved

Desde que participei como voluntária no Festival de Coxinha Vegana que ocorreu em março aqui em São Paulo muita coisa veio à minha cabeça. A primeira delas foi pensar e sentir o quão gratificante é aderir a uma causa e contribuir para fortalecê-la. Simplesmente não tem preço você se sentir útil, sentir que está, de alguma forma, mudando a realidade na qual você vive.

A segunda delas é o quanto o trabalho voluntário é importante. É estando em contato com quem organiza e faz acontecer eventos beneficentes que você percebe o trabalho que dá e que o voluntariado é imprescindível nessas horas. Temos a noção de que apenas ajudar doando ou comprando nesses eventos basta, mas é importante saber que tendo boa vontade e disposição, ajudar na organização desses eventos pode colaborar ainda mais para a causa.

Não importa no que você acredita ou qual causa você abraça: não fique à margem. Envolva-se. Doando, se informando, fazendo trabalho voluntário, divulgando. Se você se sensibiliza com a desigualdade social, não basta postar um texto no seu Facebook analisando o problema, elencando culpados. O que você realmente faz para mudar essa realidade, mesmo que minimamente? Procure conhecer ONGs perto de você, projetos, qualquer coisa que possa ajudar no problema de alguma forma.

O mesmo vale para o veganismo e tudo relacionado à causa animal. Não basta se sentir tocado com animais abandonados. É preciso se envolver: adotar, conhecer centros de adoções na sua cidade e tentar ajudá-los de alguma forma (nem que seja divulgando), participar de eventos beneficentes.  Não basta chorar com documentários ou ficar surpreso com malefícios nutricionais, éticos, ambientais e sociais da carne/alimentos de origem animal de um modo geral e não diminuir ou abolir o consumo dos mesmos. Razões para isso não faltam, acredite, e apenas o fato de você simplesmente não consumir ou diminuir drasticamente o consumo já faz toda a diferença.

Aliás, acho importante ressaltar, principalmente para quem defende a causa animal, que libertação humana também está inclusa nisso. É imprescindível se envolver em mais de uma causa – afinal, está tudo interligado de alguma forma. Se você ama animais, não se esqueça que impactos ambientais também podem ameaçá-los. Logo, ser engajado na causa ambiental é uma maneira indireta de protegê-los. Se você ama humanos, quer combater a fome e a concentração de terras, não se esqueça que a indústria alimentícia ligada a produtos de origem animal (carne, leite e derivados, ovos, etc.) está intimamente relacionada à perpetuação desses dois – logo, o veganismo é uma via de ajudar a mudar essa realidade.

Portanto, hoje, eu pergunto: o que você faz para mudar a realidade à sua volta? E o que proponho a quem lê o blog é mais envolvimento em causas que mudam a realidade para melhor – seja ela a causa animal, ambiental, social, etc. Informação nós temos, creio que boa vontade também. Por que não se envolver mais, transformar o mundo à volta e também a si mesmo?

Como evitar que as frutas estraguem e como reutilizar frutas maduras demais

Publicado em

Blueberry-Smoothie-22602

Eu tenho reparado frequentemente quando vou à casa das pessoas que sempre tem frutas madura demais, a ponto de estragar, na fruteira. Além de revelar que os hábitos alimentares podem não estar muito bacanas – já que as frutas não estão sendo consumidas, daí chegam a esse ponto (o ideal é consumir, pelo menos, 3 tipos de frutas diferentes por dia!), isso também mostra que muitos não sabem o que fazer quando as frutas chegam a esse ponto, e que eventualmente aqueles alimentos poderão ser desperdiçados.

Pode parecer algo bobo, mas essas dicas que darei no post são novidade para muita gente. Percebi isso porque, toda vez que dizia para alguém o que poderia fazer com aquela fruta bem madura, reagiam com surpresa: “nossa, legal, vou fazer isso”. Quer saber também? Confira abaixo:

Congelar

Descascar, picar e congelar as frutas muito maduras (ou quando você tem um volume grande de fruta para comer em tempo limitado) para consumir posteriormente é a opção mais saudável. E para quem acha que isso pode perder nutrientes, cientistas da Leatherhead Food Research e da Universidade de Chester, nos EUA, realizaram 40 testes para medir os níveis de nutrientes em alimentos que tinham sido guardado em uma geladeira por três dias, em comparação com equivalentes congelados.

Eles descobriram mais nutrientes benéficos nas amostras congeladas, de brócolis a blueberries. De fato, em dois dos três casos, frutas congeladas e legumes embalados possuíam níveis mais altos de antioxidantes, incluindo polifenóis, antocianinas, luteína e beta-caroteno. A conclusão apoia uma pesquisa anterior, que constatou que o congelamento de produtos não destrói seus nutrientes. Em um relatório, a pesquisa mostrou que a vitamina C em brócolis frescos  caía mais de 50% em uma semana, contra 10% de queda durante um ano inteiro, quando congelado.

Você pode fazer smothies, batidas, sucos, sobremesas ou descongelar embaixo da água (nem pense em microondas ou fogão) antes de consumir (prefiro usar em batidas).

Receitas diversas

Essa opção exige mais criatividade e “mão de obra”, mas é interessante (só não tão saudável). A receita mais fácil de se fazer com frutas bem maduras é geleia (para a maioria é só colocar a fruta descascada e picada na panela, acrescentar um pouco de limão e bastante açúcar, até girar geleia. Na internet tem pencas de receitas). Vários doces e tortas também podem ser feitos!

Se a fruta estiver muito doce e até um pouco intragável por isso, uma dica boa é combiná-la com frutas cítricas, como o limão, para equilibrar o gosto, ou com hortaliças como hortelã, erva doce, capim limão.

Referências: Abc News

 

 

 

 

Antisséptico bucal da Sal da Terra

Publicado em

100_3660

Às/aos leitorxs que adoram resenha, já vou logo avisando que tenho pencas delas pendentes – e venho testando produtos excelentes nos últimos meses, acho que vocês gostarão! Recebi da Sal da Terra esse enxaguante bucal já tem um tempo e, segundo a descrição do site, ele foi formulado com extratos de vegetais que cuidam da saúde bucal, além de não conter álcool e ser livre de flúor (vegan também!). Tem, também, a descrição das propriedades de cada ativo individualmente:

  • Romã (Punica granatum) – Antisséptica, adstringente, capaz de estancar hemorragias. O extrato de romã mostrou-se tão eficaz ao combate à placa bacteriana quanto a clorexidina;
  • Malva (Malva sylvestris) – Anti-inflamatória, antibacteriana, antifúngica e cicatrizante;
  • Aroeira (Schinus terebinthifolia) – Previne a formação do biofilme, a famosa placa bacteriana, além de combater fungos, como o causador do “sapinho”, fungos do gênero Candida, é anti-inflamatória e anti-ulcerogênica;
  • Chá Verde (Camelia sinensis) – Inibe o crescimento da Streptococcus mutans, uma das bactérias causadoras da cárie, além de ter ação anti-inflamatória e antioxidante”
  • Aloe (Aloe vera) – É umectante, cicatrizante, anti-inflamatória, inibidora da dor, entre várias outras propriedades;
  • Óleo Essencial de Melaleuca (Melaleuca alternifolia) – A melaleuca possui diversas propriedades, entre elas a anti-fúngica, anti-bacteriana e anti-virótica;
  • Óleo Essencial de Menta (Mentha piperita) – O óleo essencial de menta combate o fungo causador do “sapinho”.  E o melhor é que a Menta não afeta o metabolismo das células epiteliais, agindo apenas no fungo, além de oferecer refrescância e hálito puro;
  • Xilitol – É um adoçante totalmente natural, encontrado em plantas, frutas como uva e morango e em vegetais como alface, cebola e cenoura. A capacidade do xilitol em reduzir a incidência de cárie dentária já foi demonstrada amplamente em numerosos campos de estudo, alguns realizados sob supervisão da WHO (World Health Organization).

Logo de cara, algo que me chamou bastante atenção positivamente foi a fragrância e o sabor de menta, que eu, particularmente, acho sensacional – e esse último fica na boca por um tempinho após o uso, assim como a sensação de refrescância.  Eu utilizo o produto sem diluir porque prefiro assim, mas você pode fazer uma leve diluição se for o caso.

Um aspecto muito bacana que devo ressaltar é a capacidade de conter o mau hálito e de cicatrizar feridinhas e outros problemas na gengiva. Desde que comecei a usar senti muita diferença nesse sentido, principalmente em eventuais inflamações na gengiva. Se você tem gengivite ou algo do tipo, é um produto muito interessante! Ou mesmo se você só gosta de certa refrescância no hálito e o gostinho de menta.

O produto pode ser comprado no site da Sal da Terra nesse link.

 

Nota rápida

Publicado em

Que saudade de escrever por aqui! Gostaria de pedir desculpa a todxs pelo sumiço. Infelizmente, por conta da faculdade e inúmeros afazeres, fiquei impossibilitada de dar a devida atenção ao blog (algo que, me perdoem, pode vir a ocorrer esporadicamente quando a coisa “apertar”). No entanto, já estou me organizando e botando ordem na casa!

Os comentários e emails já estão sendo respondidos e, a partir de segunda, os posts voltarão normalmente.

Grata pela compreensão <3

Leite de Calêndula da Cativa Natureza

Publicado em
100_3667

Tampa em disk top que oferece uma boa dosagem do produto

Confesso que eu não sou uma apreciadora de hidratantes corporais porque basicamente tenho preguiça de passar, mas para a minha pele seca do corpo eles são indispensáveis (e nesse calor que está fazendo, fico com mais preguiça ainda). Segundo a marca, o produto é “rico em extratos de calêndula e camomila, vitamina E, com propriedades regeneradoras, calmantes e emolientes. Deixa a pele limpa, protegida e hidratada. Formulado especialmente para o cuidado da pele fina, frágil e sensível, como a dos bebês e crianças.” Vale destacar que o produto é da linha infantil, mas obviamente nada te impede de usar se você for adulto!

O hidratante tem textura fluida, levemente encorpada, mas achei leve – é bem uma loção mesmo. O rendimento é sensacional: com uma quantidade equivalente a duas moedas de 10 centavos consigo hidratar ambas as pernas, por exemplo. O cheiro não me agradou muito, por algum motivo o cheiro da calêndula me incomoda (questão de gosto mesmo), mas na minha pele fica suave e vagamente até me remete a cheiro de neném. A absorção é razoável, em mim demora uns 3 minutos para absorver e uns 5 minutos para a pele ficar sem resíduos. Nesse meio tempo sinto ele na pele, “pegandinho”, mas não é um problema para mim.

No quesito hidratação ele não fornece uma ultra-hidratação como uma manteiga vegetal, por exemplo, mas para a minha pele seca do corpo ao menos no verão ele realmente está dando conta, a pele fica macia e hidratada. No inverno não sei como vai ser, mas acredito que não mudará muita coisa.

De um modo geral, se você está procurando um hidratante razoavelmente leve, com hidratação suficiente para todos os tipos de pele, creio que essa é uma boa opção, principalmente pelo bom rendimento. Se sua pele do corpo é ultra-seca eu creio que é mais viável alguma manteiga hidratante para  dar conta do recado.

Você pode comprar o Leite de Calêndula na loja virtual da Cativa, esse eu recebi para teste. Vale lembrar que a Cativa também tem várias lojas físicas espalhadas pelo país e os endereços você pode consultar no site da marca.