Óleos essenciais e aromaterapia para iniciantes

Se você se interessa pelo estilo de vida natural, provavelmente já ouviu falar dos óleos essenciais, muito usados em receitas caseiras e tratamentos alternativos. Mas você sabe o que são? Sabe como e quando usá-los? Conhece o jeito certo de armazenar? Sabe o que os difere de uma simples essência ou mesmo dos óleos vegetais?

Para responder a essas e outras dúvidas, recorri a ninguém menos que Sâmia Maluf, autora do livro Aromaterapia, uma abordagem sistêmica e pioneira no estudo de óleos essenciais no país. Ela ainda é criadora da By Sâmia, uma das primeiras marcas desses produtos no Brasil.

O que é o óleo essencial?

São substâncias naturais e voláteis presentes nas plantas, responsáveis pelos odores aromáticos que as ajudam na defesa e na reprodução. Estão presentes em flores, folhas, cascas, frutos e raízes, quase sempre de vegetais superiores – chamados de “fanerógamas”.

Para quê eles servem? 

Quando usados externamente, devido aos seus inúmeros componentes, os óleos irão interagir com a química corporal de várias formas. “Eles são indicados para tratar desde problemas estéticos, como a acne, até enfermidades psíquicas e emocionais”, Sâmia explica. “Em massagens, eles serão absorvidos pela pele e transportados para todo o organismo”, cita.

De acordo com a planta da qual são extraídos, as propriedades que eles oferecem são inúmeras: anti-inflamatórias, bactericidas, fungicidas, sedativas, estimulantes, antissépticos, entre outras.

“O óleo essencial de alecrim, por exemplo, desintoxica o fígado, combate a fadiga mental e muscular”, conta. “Já o de lavanda tem efeito sedativo, anti-depressivo, além de ajudar a regenerar a pele.”

O que é a aromaterapia?

É uma terapia alternativa que usa substâncias aromáticas naturais, os óleos essenciais, para auxiliar na cura de males físicos, emocionais e espirituais, promovendo bem-estar.

O que são “carregadores”?

São veículos que vão auxiliar a atuação dos óleos essenciais, conduzindo-os para dentro do corpo. Óleos vegetais e cremes neutros são alguns exemplos.

O que são óleos vegetais? Por que eles ajudam?

São as gorduras extraídas principalmente das sementes dos vegetais. Além de permitir que os óleos essenciais sejam mais bem absorvidos pela pele, eles também desempenham uma importante função de nutrição e hidratação. “A estrutura desses ácidos graxos favorece a absorção completa dos óleos essenciais”, reforça Sâmia.

Qual a diferença entre óleo vegetal e óleo essencial? 

As diferenças são inúmeras, mas a principal delas é que o óleo vegetal é uma gordura (“ácido graxo”), enquanto o óleo essencial é uma mistura de substâncias voláteis. Além disso, são extraídos de diferentes partes dos vegetais.

Como se usa um óleo essencial? 

Por serem extremamente concentrados, óleos essenciais requerem diluição em carregadores. Apesar de alguns poderem ser aplicados diretamente na pele, a maioria pode causar irritações se aplicados sem a diluição correta.

Em qual quantidade usar? 

Segundo Sâmia, as diluições de óleos essenciais em carreadores variam de 1 a 4%, dependendo da área onde serão aplicados.

  • 0,25%: gestante e bebês de até 6 meses
  • 0,5%: sinergia facial
  • 1%: peles sensíveis e massagem facial
  • 2%: massagem corporal
  • 3%: massagem em local de pouca absorção da pele
  • 4%: áreas pequenas: perfumes, aromatizadores de ambiente, dores localizadas e harmonização de chakras

Outra informação importante é que 1 ml equivale a 25 gotas de óleo essencial.

Na prática, a diluição funciona desta maneira: para uma massagem corporal, usa-se 50 gotas de óleo essencial em 100 ml de óleo vegetal. Logo, temos 2% de OE nessa mistura.

Caso você precise aumentar ou diminuir as quantidades, basta manter a proporção fazendo a “regra de três” que aprendemos na escola.

O que é sinergia?

É uma combinação de óleos essenciais. Requer grande conhecimento sobre eles, experiência e intuição. Uma boa sinergia deve potencializar as propriedades terapêuticas dos OEs envolvidos.

Posso usar utensílios de plástico ou metal para manipular óleos essenciais?

Não é indicado, pois esses materiais podem interferir em suas propriedades. “Sempre trabalhe com recipientes de cerâmica, porcelana ou vidro”, recomenda a aromaterapeuta.

Posso substituir o óleo essencial por essência?

Não. As essências sintéticas são misturas que não oferecem propriedades terapêuticas, apenas tornam o cheiro do produto agradável. Ao contrário dos óleos essenciais, que são 100% naturais, essas essências são uma mistura de ingredientes criados em laboratório.

Posso usar óleos essenciais na gravidez?

Sâmia enfatiza que o primeiro passo é escolher, com critério, quais são os óleos essenciais e vegetais corretos para o uso durante gestação. A quantidade usada também é extremamente importante – eles devem estar diluídos e corresponder a apenas 0,25% da mistura.

Na prática, isso significa que para uma massagem anti-enjoo no abdômen, você vai usar no máximo 2 gotas de óleo essencial de lavanda para duas colheres de sopa de óleo vegetal (30 ml, aproximadamente).

Vale lembrar que nem todos os óleos essenciais são permitidos para grávidas e só se recomenda o uso de qualquer um deles a partir do terceiro mês de gestação. Entre os OEs permitidos após o primeiro trimestre estão olíbano, lavanda, limão e camomila romana, que devem ser diluídos apropriadamente. 

Posso me expor ao sol depois de usar?  

Não é recomendado no caso dos óleos essenciais cítricos – limão e bergamota, por exemplo -, pois podem manchar a pele. Nesses casos, espere 6 horas antes de se expor.

Quais óleos essenciais posso comprar para começar? 

Por terem usos diversos e auxiliarem no combate a problemas corriqueiros, Sâmia indica os óleos essenciais de alecrim, ylang ylang, lavanda, tea tree e hortelã-pimenta. Ela também destaca a importância do OE de gerânio. “Age como um fito-hormônio, auxiliando nas disfunções que geram desconforto e estresse às mulheres na TPM.”

Como devo armazenar meu óleo essencial?

Em lugar fresco e arejado, sem exposição ao sol. Também é imprescindível manter a tampinha fechada. “As misturas são voláteis e além disso oxidam em contato com o ar.”

O que significa o “OE” que aparece em receitas com óleos essenciais?

“OE” nada mais é do que a abreviação da palavra óleo essencial.

Ainda com dúvidas? Deixe um comentário!

Anúncios

9 comentários sobre “Óleos essenciais e aromaterapia para iniciantes

  1. Nyle, desculpe virtuar o post, mas queria te perguntar: o que acha da linha de creme, loções e géis de hidratação do corpo da Bioessência? Dei uma pesquisada nos ingredientes do EWG, vi que tem alguns até de pontuação 3, mas não consigo fazer uma avaliação “global” dos ingredientes… Pode me ajudar?
    Tá complicado hidratante…. meu favorito de todos os tempos é o da surya women, com relação a cheirinho; nunca foi barato, e depois desta alta do dólar, parece que foi afetado diretamente, pq o preço foi a quase 100 reais. Depois tem outros bons, com cheirinho não tão favorável e preço não tão caro como o Surya mas bem longe de poder ser chamado de “barato”.
    Achei o valor destes das Bioessência razoável (faixa dos 40), pela quantidade (350ml).
    E aí, será que é uma boa fórmula?
    Obrigada,
    Júlia

      1. Obrigada, Nyle, sua linda! Tô lendo a resenha do livealoe e tô gostando…
        vou olhar também os hidratantes da Multi vegetal, achei que só os shampoos e condicionadores deles fossem ok!

  2. Ola tudo bem? Boas dicas!
    Que tipo de oleo vegetal vc costuma usar para compor com os OEs? Alguma sugestão de algum que não interfira no aroma?
    Obrigada.

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s