Roupas ecológicas, queijos veganos… As novidades da Bio Brazil Fair 2015

Ontem eu falei um pouco sobre os lançamentos das marcas de cosméticos naturais na Bio Brazil Fair 2015. Hoje venho apresentar um pouco das novidades dos segmentos de produtos de limpeza, alimentação e vestuário. Confiram:

Lingeries hipoalergênicas da Bambusa

20150610_144239

A Bambusa é uma marca de roupas ecológicas (feitas de algodão orgânico) e vem se destacado como uma opção muito bacana pra quem quer se vestir de maneira mais saudável e sustentável. As lingeries são totalmente hipoalergênicas, ou seja, não são nocivas pra saúde da mulher e são uma alternativa pra quem é alérgica.

Pelo que pude perceber, os tecidos são realmente de qualidade e as calcinhas e sutiãs são bem confortáveis. Vale destacar que a marca usa somente corantes naturais pra tingir as roupas. Alguns algodões até já nascem coloridos. Achei muito legal!

BioZ, nova marca de produtos de limpeza ecológicos

20150611_135053

A BioZ desponta como uma nova marca de produtos de limpeza ecológicos, ao lado de empresas mais tradicionais como a Amazon H2O e BioWash. A empresa garante que os produtos são certificados pela EcoLabel e seguem rígidos padrões de segurança e qualidade.

Segundo os rótulos e a apresentação que recebi, a BioZ não utiliza testes em animais, não contém derivados de petróleo, é biodegradável e utiliza óleos essenciais. Nos folhetos não tinham informações sobre o uso de sulfatos, fragrâncias e corantes sintéticos, ingredientes de origem animal e outras substâncias. Entrei em contato com a marca pra saber mais e, assim que souber, conto pra vocês!

Os brinquedos sustentáveis da PlayMais

20150611_141135

Brinquedos ecológicos? Sim! A PlayMais tem a proposta de produzir brinquedos modeláveis seguros pra saúde e que incentivem a criatividade. São feitos à base de sêmola de milho orgânico (certificado pela EcoCert), água e corante alimentar.

O produto vem como se fossem “salgadinhos” coloridos. Você umedece a toalhinha (que já vem), passa suavemente a peça nela e cola essa peça em outra. Como se fosse um lego ecológico. Maior barato!

O site oficial não está funcionando, mas é possível entrar em contato em: (41) 3362-8759. Também podem ser encontrados em Curitiba no endereço Rua da Paz, 608, Loja 503/504, Mercado Municipal.

 A ChocoSoy que se cuide

zotter
Stand da Zotter lotado na Bio Brazil. Foto: Daniel Domingues via Instagram.

Passeando pela feira achei a ZeroMilk, que é uma marca de chocolate vegano e sem glúten (muito saboroso, diga-se de passagem). Nunca tinha ouvido falar, mas achei o conceito interessante.

Não deu tempo de passar no stand da Zotter, mas vi altas fotinhos dos amigos veganos no Instagram falando sobre o tal chocolate branco vegano da suíça (salivei no hard). A Zotter é uma marca de chocolates orgânicos que, apesar de usar leite, trabalha com uma linha totalmente vegana.

Outra marca interessante que encontrei por lá foi a Only4, que trabalha com chocolate gourmet com no mínimo 70% de cacau. Não contém uma penca de coisa: leite, soja, glúten, oleaginosas, aromatizantes, emulsificantes, transgênicos, adoçantes artificiais e nem gordura trans. São 4 ingredientes principais: açúcar de coco, manteiga de cacau, óleo de coco e massa de cacau.

Tanto a ZeroMilk quanto a Only4 não estão com os sites oficiais funcionando, mas digitando no Google é possível encontrar algumas lojas na internet que revendem.

“De onde vem sua proteína?”

20150610_114233
Proteína de ervilha da Natural Science sabor paçoca.

A Natural Science, uma das tradicionais marcas de suplementos pra veganos, lançou novos sabores de Max Pea Protein (proteína à base de ervilha): Floresta Negra e Paçoca. O Max Rice (proteína à base de arroz) veio com o novo sabor: açaí com banana. A empresa também trouxe o Queijoquinha, queijo vegetal em pó à base de mandioquinha.

paru
Atletas veganos + Saúde Frugal no stand da VeganWay. Foto: Paulo Victor (Paru) via Instagram.

O stand da VeganWay estava cheio e não deu nem pra ver direito, mas contou com a presença de vários atletas veganos que, como podem ver na foto acima, estavam definhando por falta de proteína.

A marca não usa ingredientes transgênicos, não contém glúten e, além das proteínas de arroz e ervilha, comercializa barrinhas, BCAA (aminoácidos que potencializam o ganho de massa) e levedo nutricional. Tudo vegano!

Vai ter muito queijo vegetal, sim!

superbom
Novos queijos vegetais da Superbom. Foto: Superbom via Instagram.

A Superbom lacrou a feira e quebrou a internet com os novos queijos vegetais. Derrete, dá pra cortar em fatia e tudo mais. Também lançou hambúrguer de soja vegano sabor churrasco. SOCORRORR

Flavio Giusti, do canal VegetariRANGO, contou no Instagram que a importadora da Tofutti estará trazendo pro Brasil mais uma marca de queijo vegetal, a Violife. Aguardemos.

Óleo de avestruz? Quê?

11535894_10153379327468118_7397069948119386347_n
Foto: Décio L. Junior via Facebook

Nem tudo são flores, né? E eu, linguaruda que sou, não ia deixar de comentar os deslizes da feira.

Um puta erro da organização esse ano foi permitir o funcionamento da Casa do Pão de Queijo na praça de alimentação. É fato que ajudou a lotar menos o restaurante principal (já que as pessoas tinham mais de um lugar pra comer), mas é um tipo de lanchonete que não tem absolutamente nada a ver com o tema do evento. Achei uma baita sacanagem com o Natural Veg, que estava vendendo almoço vegano e natural.

Também ouvi reclamarem bastante dos preços – R$5,00 uma água, gente. Sério? E, apesar do frio, o evento estava quente e abafado. Nem um mísero ventiladorzinho.

Mas a maior pérola foi um expositor comercializando Óleo de Avestruz como se fosse a coisa mais normal do mundo. Apesar de ser um caso isolado, o episódio revela um dos pontos frágeis da feira: não há um critério muito claro pra “filtrar” os expositores que irão participar do evento.

De um lado, marcas investindo em produtos sustentáveis, sem químicas nocivas pra saúde e pro meio ambiente, livres de ingredientes de origem animal. De outro, marcas que exploram animais, não fazem uso de matérias primas com certificação natural ou orgânica e utilizam químicas nocivas pra saúde e pro meio ambiente.

O motivo dessa falta de filtro a gente já sabe. Mas e o conceito bacana que a feira pretende levar, como fica?

3 comentários sobre “Roupas ecológicas, queijos veganos… As novidades da Bio Brazil Fair 2015

  1. Nem me fale desse queijo da Superbom… Fui na fábrica domingo passado, na maior inocência as 3 e pouco da tarde achando que ia ter queijo a beça, que nada, tudo esgotado!! Mass consegui provar umas mini pizza com a versão prato, SENHOR, quase invadi a barraquinha deles, que dicilia uhauhauahauahua. Sobre esse “óleo de avestruz”, o que dizer?! O que pensar?! Oremos!

    OBS: quando eu estava chegando na fabrica da Superbom avistei umas tendas na calçada e logo pensei: que belezura! Mais opções veganas pra comprar! Quando me aproximei, eram linguiças de flango com aves, que sacanagem gente! Vender um treco desses na calçada de uma fábrica Adventista! Chama os tiras!

  2. Eu compro os chocolates da Zero Milk, sáo ótimos, a barra de chocolate com laranja é sensacional! Mas no stand deles descobri que usam açúcar branco, segundo o senhorzinho lá, é pra competir com a Nestlé.
    Eu sou mó viciada em doces, mas um produto desse naipe ter um ingrediente ruim desanima um pouco…😦
    Mas pra um chocolate que não tem tantas tranqueiras, era de se supor que alguma “porcariazinha” tinha pra dar sabor. Fazer o quê, é a vida!

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s