Como lidar com o mau hálito

Bad-BreathTodo mundo já passou ou vai passar pelo constrangimento de lidar com alguém que tem mau hálito (ou ser essa pessoa): estima-se que o mau odor bucal atinga 40% dos brasileiros. Especialistas afirmam que é difícil fazer uma “auto-detecção” do mau hálito porque, ao sentir aquele odor constantemente, podemos não percebê-lo com facilidade. É aquela velha história: quem está com bafo nunca aceita a bala que você oferece.

Embora seja frequente a associação do mau hálito com problemas como gastrite e refluxo, a mestre e doutora em patologia bucal, Luciana Sassa Marochio, membro da Associação Brasileira de Halitose, desmente a polêmica no site MdeMulher: ela afirma que foi comprovado cientificamente que alterações estomacais, como a gastrite ou o refluxo, não podem ser responsabilizadas pelo mau hálito, já que temos um músculo, chamado cárdia, que fecha a entrada do estômago. Por isso, não existe a possibilidade de o conteúdo gástrico retornar ao trato digestivo superior, comunicação entre o estômago e a garganta.

Apesar disso, não dá para descartar que o mau hálito, em alguns casos, talvez tenha relação com problemas de saúde, já que ele pode ser sintomas de doenças como esofagite, diabetes, problemas intestinais, alterações no fígado, inflamação na garganta, sinusite, além de estresse, depressão, entre outras. Mas, felizmente, na maioria das vezes os motivos têm mais a ver com higiene que algo mais sério.

Confira as causas do mau hálito:

  • Jejum prolongado: estômago vazio por muitas horas pode ocasionar um odor desagradável na boca.
  • Falta de saliva: a saliva tem diversas funções, que vão desde lubrificar a cavidade oral até digerir alimentos, mas sua relação com o mau hálito se dá porque uma das principais funções dela é neutralizar o pH da boca, protegendo das bactérias que causam o mau hálito. Remédios, quimioterapia, álcool, desidratação, cigarro, cafeína, sentimentos negativos (estresse, medo, ansiedade), diabetes (entre outros motivos) podem deixar a boca seca, causando mau hálito.
  • Álcool e cigarro: além de ser prejudicial para a saúde de maneira geral, o cigarro afeta também os dentes, gengivas e os tecidos. O fumo pode causar também diminuição da saliva e outros problemas como gengivite, cáries cervicais, mudança de paladar, câncer. Vale lembrar ainda que, além do fumo, o excesso de álcool também é prejudicial para o hálito porque interfere no metabolismo do corpo e pode acumular substâncias no pulmão, que causam o odor desagradável.
  • Má higiene bucal: a falta de higienização adequada dos dentes e entre eles, bem como a falta de escovação da língua, são os maiores causadores do mau hálito.
  • Problemas de saúde: como já dito, dependendo da situação, o mau hálito pode ser um sinal que algo no corpo não está certo. Diabetes, problemas intestinais, alterações no fígado, câncer, sinusite e outros problemas de saúde podem resultar em mau hálito.
  • Problemas na cavidade oral: gengivites (inflamação nas gengivas), abcessos (resulta de uma infecção local, por uma bactéria, que conduz à produção de pus), acúmulo de placa bacteriana (película pegajosa e incolor, constituída de bactérias e açúcares que se forma sobre os dentes), tártaro (acúmulo de placa bacteriana que endurece na superfície dos dentes), cáries, amigdalites e outros diversos problemas nas gengivas e outros tecidos e órgãos da cavidade oral  podem ocasionar odor desagradável.
  • Saburra lingual: saburra é o nome de uma crosta branca, amarelada ou amarronzada que se forma na língua ou no fundo dela por má higiene ou outros motivos, como uso de enxaguante bucal com álcool. Ela também pode ser responsável pelo mau hálito.
  • Acúmulos de bactérias e sujeiras na escova de dente: muitas pessoas não higienizam e secam adequadamente a escova após o uso, fazendo com que resíduos de alimentos e bactérias fiquem ali (o que gera odor desagradável nela). Muitas vezes o problema pode estar na má higienização da escova!

620x560_halito

Diante disso, veja abaixo algumas maneiras de lidar com o problema:

  • Não fique muitas horas sem comer. Coma a cada 2 ou 3 horas.
  • Beba água durante todo o dia para evitar ressecamento na boca e, consequentemente, mau hálito.
  • Abandone o cigarro e, se possível, as bebidas alcoólicas. Ou, no mínimo, evite bastante ambos.
  • Fique atento(a) a fatores que podem diminuir a produção de saliva, tais como remédios, quimioterapia, álcool, desidratação, cigarro, cafeína, sentimentos negativos (estresse, medo, ansiedade), diabetes (entre outros motivos), e procure maneiras de controlá-los.
  • Vá ao dentista uma vez ao ano, no mínimo. Má saúde bucal contribui e muito para odores desagradáveis.
  • Usando o equivalente a um grão de ervilha de creme dental, escove os dentes pelo menos três vezes ao dia (a escovação deve durar 5 minutos, pelo menos), de modo que os restos de alimentos e a placa bacteriana sejam devidamente removidos. Veja o vídeo abaixo, bem instrutivo:
  • Use o fio dental para remover sujeiras que a escova não alcança e que também contribuem para o mau hálito. Veja o vídeo abaixo:
  • Troque sua escova de dente pelo menos 2 vezes ao ano. Após o uso, lave-a, removendo restos de alimentos e bactérias, e seque o máximo que der. Guarde-a no armário, não deixe exposta, uma vez que ela pode ser infectada por coliformes fecais presentes no banheiro, o que poderá ir para a sua boca posteriormente. Se sua escova tem menos de 6 meses de uso e está com odor desagradável, deixa-a de molho em água oxigenada por 1 hora (mais eficaz), enxaguante bucal ou em solução de bicarbonato de sódio (água + bicarbonato, bem concentrado). Lave depois disso e guarde. Se tem mais de 6 meses de uso, compre outra.
  • Nunca se esqueça de escovar também a língua (até no fundo, perto da garganta, mesmo que isso possa dar um pouco de ânsia. Com o tempo você se acostuma), por dentro das bochechas e as gengivas. Tome cuidado com essas duas partes: não faça movimentos agressivos para não machucar.
  • Ao contrário do que subentende as propagandas, o uso de enxaguante bucal não é essencial (uma vez que a higiene adequada com fio dental e escova já limpa suficientemente os dentes) e não deve ser usado diariamente (uma vez que podem eliminar bactérias benéficas para a boca). De acordo com a Folha, o uso frequente de enxaguatórios bucais com álcool aumenta os riscos de câncer de boca e da faringe. Além disso, estes também podem favorecer a saburra lingual. Se mesmo assim você quer usar esses produtos (só esteja ciente de que eles não vão fazer milagre em relação ao mau hálito), restrinja o uso para no máximo 2 vezes por semana e prefira versões sem álcool, sempre.
  • Evite o consumo de balas e chicletes. As versões com açúcar podem causar cáries, as versões sem ele contêm adoçantes artificiais, que fazem mal à saúde, e maioria, tendo açúcar ou não, possuem corantes artificiais, que também são prejudiciais à saúde.
  • Se você quer manter o bom hálito, preocupe-se em higienizar adequadamente os dentes, levando a escova de dente na bolsa se necessário. Se não der, leve alimentos como a maçã, que quando consumida cru e com casca, ajuda a limpar os dentes e matar momentaneamente a fome. Mastigar folhas de hortelã, chupar cravo ou canela também pode ajudar, pois são alimentos com ação bactericida e adstringente.

Caso você tenha tentado tudo que foi dito acima e mesmo assim o mau hálito persiste, procure um dentista imediatamente, pois ele pode ser algo mais sério!

Fontes e referências: Terra; Drauzio Varella; MdeMulher; G1

Anúncios

10 comentários sobre “Como lidar com o mau hálito

  1. Nyle, já ouviu falar sobre o Mercadinho Alegria? (.com.br ou página no face)
    É de uma amiga, desde que ela descobriu a alergia alimentar no filho (com 4 meses), entrou de cabeça na nutrição e abriu a loja. Tem vários produtos interessantes! E fora que ela posta receitas no fb, de dar água na boca, tem um tal de Mandiokejo que olha….

    Beijão!

  2. Boa Nyle, bem abordado e finalmente uma matéria em blog que não fala merda em relação aos dentes e a boca num geral.

    1. Eu escovo o dente, passo fio dental e escovo de novo depois. Ou passo o fio dental e depois escova. Essa última opção é considerada o “mais certo” e tal

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s