Querer ajudar animais e não ser vegetariano é hipocrisia?

Animals_Various_together_Dog_and_Pig_034293_

Desde que o caso do Instituto Royal veio à grande mídia, imensa foi a quantidade de pessoas que vi postarem no Facebook frases como: “vai lá, protege os animais e continua comendo carne, bando de hipócrita”; “se sensibiliza por cachorros porque são fofos, mas não rejeita uma picanha! Hipócritas de merda!”.

De primeiro momento me abstive de fazer qualquer julgamento, seja condenando quem come carne e protege animais, seja condenando quem dispara críticas furiosas a esses últimos. Apenas me dispus a refletir sobre isso e acabei chegando a algumas conclusões.

Comer carne e lutar pela causa animal é hipocrisia? Bom, eu não diria hipocrisia, mas sim uma incompatibilidade ética. Por que a sensibilização tem restrições? Por que amar uns e consumir outros? Por que um cão abandonado é capaz de comover mais que um pedaço da carne de um animal morto sobre um prato, em uma refeição corriqueira? Por que alguém beira às lágrimas ao ver o que acontece durante a experimentação animal em laboratórios, mas encara com naturalidade o fato de ter vários tipos de seres sencientes (que são capazes de sentir dor, afeto, tristeza, etc) mortos e assados em cima da mesa em uma data que celebra o nascimento de alguém cujos principais ideais eram a compaixão, o amor, o respeito à vida, pacifismo?

São questionamentos importantíssimos, mas não cabe à mim respondê-los. E tampouco a você que é vegetariano ou vegano e acha hipocrisia alguém querer contribuir para a causa animal e não seguir o mesmo estilo de vida que você. Quem se sensibiliza por animais de alguma forma e ainda come carne, certamente em algum momento começa questionar as próprias atitudes, inclusive, se é o caso, há quem já esteja pensando em respostas para as perguntas que fiz anteriormente e sentindo um certo desconforto mental. O conflito interno que surge diante de duas coisas tão antagônicas é inevitável.

E o reflexo disso se dá de forma diferente em cada um. Alguns passam a diminuir o consumo da carne, outros param com a carne e passam a evitar ingredientes de origem animal, há quem não pare com a carne e ingredientes animais mas compre somente produtos livre de testes em animais, há quem faça um pouco de cada, ou tudo porém em etapas, e se empenhe a melhorar e contribuir cada vez mais. O ponto chave é respeitar o fato de que cada um tem o seu tempo.

lisa-simpson-eats-lamb

Quando você tacha alguém de hipócrita e reprime o mínimo que este faz pela causa animal, você não só não ajuda no despertar de consciência dessa pessoa (que a leva a mudar seus hábitos) como também a repele de auxiliar de alguma forma. E na concepção de que estaria contribuindo para uma causa que ele mesmo ajuda a perpetuar, ou o indivíduo criticado muda radicalmente, ou simplesmente para de ajudar o mínimo por se sentir inútil, incapaz. Obviamente, essa última situação é que mais acontece.

Se você é vegetariano ou vegano e se acha no direito de criticar duramente quem ajuda os animais de alguma forma, entenda que sim, deparar-se com esse tipo de pessoa causa uma certa revolta e desconforto, mas se você realmente quer ajudar, comece mudando a abordagem. Ensine maneiras diversas de eliminar a carne e alimentos de origem animal do cardápio, mostre que viver dessa forma não só é possível como agradável em todos os sentidos, indique produtos e marcas não testadas em animais, sites e artigos confiáveis que mostrem os malefícios da carne, ovos, leites e derivados e etc e maneiras de substituí-los de modo saudável.

Já a quem come carne, não se empenha pela causa animal e ainda dispara baboseiras a quem tenta ajudar, seja o vegetariano ou vegano ou o onívoro, garanto que a maioria das pessoas estão simplesmente se cagando para o que você acha. Hoje, felizmente, já existe uma noção geral de que pessoas como você são retrógradas, intragáveis, antiquadas e é só questão de tempo até não terem mais lugar em uma sociedade que caminha inexoravelmente para a pluralidade, quebra de paradigmas e insistentes preconceitos.

Por fim, se você ainda come carne, mas se sensibiliza com os animais e tenta ajudá-los de alguma forma, saiba que o seu esforço é válido e faz diferença, sim. Mas é importante se manter completamente consciente dos impactos éticos, sociais, ambientais e nutricionais dos seus hábitos alimentares (e esses impactos são graves). Esse é o gatilho para a mudança de hábitos, sem sombra de dúvidas, mesmo que ela seja gradual.

A resistência da família dificulta a mudança alimentar, é verdade, mas o respeito independe do tipo de laço que você mantêm com quaisquer pessoas e críticas invasivas jamais devem ser permitidas. Ignore brincadeiras, respeite e exija respeito, é o mínimo.

Questões culturais também exercem grande influência no nosso modo de agir e pensar e inclusive nos nossos hábitos alimentares, mas elas não validam a exploração (seja humana ou animal). A escravidão e a subjugação extrema da mulher já foram culturalmente e socialmente aceitáveis por centenas de anos – hoje são coisas abomináveis (embora ainda existam). Não é porque algo “é cultural” que é necessariamente correto, que deve ser legitimado, defendido, perpetuado ou não deve ser questionado. A história nos mostra isso escancaradamente. Defender o consumo da carne como algo “cultural” é um argumento falho e revela que a pessoa provavelmente está tentando tirar a responsabilidade disso de si, transferindo para algo além, na tentativa de justificar a resistência à mudança.

Entendamos, de uma vez por todas, que a ajuda, mesmo que mínima, é importante. Não é o ideal, mas é o início de um caminho que muitos, uma vez que começam a seguir, não voltam atrás. A indiferença e a omissão é um verme que corrói a sociedade e a cabeça de incontáveis pessoas. Nesse sentido, fazer algo por alguém, seja uma pessoa ou um animal, é gratificante, engrandecedor e faz diferença. Não rechace quem tenta fazer o mínimo para mudar o mundo à sua volta.

Anúncios

32 comentários sobre “Querer ajudar animais e não ser vegetariano é hipocrisia?

  1. Parabéns, Nyle! Ótima resenha, aqui em casa o pessoal adotou a “Segunda sem Carne”, devagarinho vamos contagiando os familiares. Beijos, Dani.

  2. Nyle, olha que interessante:

    Sabão de coco: solução biodegradável
    Publicado maio 9, 2011 por Cândida em Meio ambiente.
    Dica do Moacir
    O biólogo Moacir dá uma dica simples, sustentável e muito eficiente no uso de sabão para lavar as roupas e louças: o sabão de coco em barra. Um sabão de alta qualidade que deixa as roupas macias, não agride a pele (as mãos, principalmente) e não agride o meio ambiente.
    A receita é fácil: dissolva um quarto de uma barra de sabao de coco em água fervente. Despeje na máquina de lavar (nível alto), deixe no molho e programe apenas um enxágue. Segundo o próprio, não é necessário, sequer, acrescentar amaciante. Além da economia do produto, você economiza água e saúde para o meio ambiente, pois o sabão de coco é totalmente biodegradável. Um procedimento parecido pode ser feito na hora de lavar a louça de casa. “Use o sabão em barra ou dissolvido na pia, também, a louça fica brilhante e você não machuca as mãos”, recomenda.
    Em:
    http://solucoessustentaveis.wordpress.com/2011/05/09/sabao-de-coco-solucao-biodegradavel/

    Lembrando que os melhores sabões de cocos segundo vegetarianos são das marcas: UFE, Milão e Amazon. Beijos, Dani.

  3. Olha tem também os casos de pessoas que tentaram ser vegetarianos por amor aos animais, mas não conseguiram por problemas de saúde. Pode parecer estranho, mas tenho três casos na família de pessoas que realmente tentaram, com apoio de uma nutricionista, mas não deu certo pra elas.

    1. Martina, essas pessoas foram na mesma profissional? Às vezes pode ser o profissional que planejou uma dieta não muito bacana. Infelizmente nem todos os profissionais estão preparados pra atender o publico vegetariano ou vegano. beijos

  4. Texto MARAVILHOSO!!!! Parabéns, Nyle!!
    Sabe, eu tenho uma irmã que se importa com os animais, de um modo geral, porém não “consegue” deixar de comer carne. Eu fico irritada com isso sim, acho que não faz sentido ela se adoecer quando vê um documentário sobre os testes ou qualquer outra crueldade com os animais e manter uma alimentação carnívora; ela tem consciência de tudo o que envolve esse tipo de hábito, no entanto não busca mudar. Se mantém irredutível quanto a se tornar vegetariana. Fazer o que, né?! Só lamento por isso e tento me manter diplomática. Pelo menos ela faz alguma coisa (quase nada, mas já é melhor do que nada).
    Enfim, mais uma vez, parabéns pelo texto! Suas palavras e ideias foram perfeitas!

    1. Muito obrigada pelo carinho ❤ infelizmente nem todos têm essa consciência, mas tomara que um dia ela mude né!

  5. *-* Adorei o texto. Sou uma das pessoas que ainda come carne, mas sim, quero mudar e fico no embate comigo mesmo..enquanto não consigo vou ajudando como posso (sem consumir produtos que testam, diminuindo o consumo etc etc etc), e sempre me incomodou isso..como se tudo fosse anulado por você não fazer o todo. (Ou casos como “vc devia se preocupar com as crianças passando fome e não com os cachorros”, como se eu me preocupar com um me tornasse uma pessoa indiferente as outras causas). Então foi mto bom ler esse post. Que as pessoas reflitam..todas elas.

  6. poxa, nyle, obrigada por esse post! eu tenho começado recentemente a banir produtos testados em animais e tenho tentado, aos poucos, ir excluindo a carne da minha dieta, mas às vezes essa “caminhada” se torna bastante desestimulante por conta de certos comentários ou visões radicais. tenho certeza de que seu post vai me ajudar muito a seguir em frente e não desistir disso porque eu sei que a adaptação é meio lenta, mas eu tenho usado muito seu blog como guia… inclusive, você poderia um dia escrever um post sobre como foi para você se tornar vegetariana e quando começou sua preocupação com isso e afins, seria bem legal! fica a sugestão haha
    enfim, continue postando sempre!

    1. Louise, não desista não, eu tenho certeza que uma hora você consegue. E, ah, pode deixar que já anotei seu pedido de postagem! beijos

  7. Você é uma fofa, e está de Parabéns que além de fazer sua parte esta ajudando a outras pessoas tomarem iniciativas, inclusive eu 🙂
    gostei mto da ideia de nao julgar as pessoas pqe isso realmente afasta, e já me senti sendo julgada e na época nao estava preparada pra atitude de que to tendo agora, que é estudar e me informar de como posso trocar minha alimentação e sinceramente estou sendo surpreendida. no bom sentido :))
    e acho que essa tem que ser uma atitude feita por cada um, por vontade própria, de querer tornar o mundo em um lugar melhor e maais coerente… e não fazer pqe estao te julgando de ‘errado’. ;P

    ps: adorei! ‘Não é que algo é cultural que é necessariamente correto’ ‘A indiferença e a omissão é um verme que corroi a sociedade.’

    obrigadda por compartilhar suas ideias, gostei de ler! 🙂

      1. Eu também vi isso! Minha cara queimou de vergonha hahahha. Quando as pessoas aderem ao vegetarianismo estrito que não pelos animais, sempre acabam caindo em contradições assim. Triste! beijos

  8. Nyle, muito obrigada pelo texto, desde que conheci seu blog ele tem se tornado cada vez mais um guia, sempre passo aqui antes de comprar qualquer produto cosmético, e suas idéias são realmente inspiradoras pra quem está nesse período de “transição”.

  9. Ótimo post Nyle, isso ajuda as pessoas a parar pra pensar em suas atitudes. 🙂

    Vi esse vídeo esses dias e me lembrei de você. http://www.youtube.com/watch?v=b1T3pjHnzhY Você já assistiu? Não gosto nem de falar mal das pessoas e tal, mas acho que ela acaba influenciando algumas pessoas a não parar para pensar nisso…

    Seria bom se você criasse um canal no youtube onde colocasse receitas, falasse sobre os produtos que você usa e também mostrasse sua opinião sobre isso, acho que você ia conseguir conquistar muitas pessoas nesse sentido de ajudar os animais. O mundo esta precisando de pessoas como você para que as outras se inspirem nisso. Sério, você ajudaria muitas pessoas criando um canal no youtube para falar só sobre isso, como no seu blog. Pense nisso. Beijos.

    1. Nathalia, obrigada pelo vídeo! Eu nunca vi, mas vou ver sim. Eu tenho planos de criar um canal, infelizmente no momento nao dá, mas futuramente eu vou criar sim, acho muito bacana esse tipo de interação. beijos

  10. Oi, tenho 15 anos quero muito ser vegetariana. Antigamente a minha alimentação não tinha quase nada de vegetais, legumes, alguma coisa que poderia substituir a carne, senão só ia comer arroz e feijão basicamente. Ano passado comecei o mudar meus hábitos alimentares. Eu tenho consciência que não vai ser daqui uns meses que eu vire vegetariana, ainda preciso aprender a comer saudável, mas já sei que de alguma forma eu possa mudar futuramente. Será que você poderia fazer algum post falando como você virou vegetariana passando por essa transição ?
    Bjus

  11. Perfeito!
    Faço das suas palavras as minhas.
    Já vi milhares de pessoas que estavam tentando parar de comer carne e desistiram porque eram julgados constantemente, não pelas pessoas comuns mas sim pelos próprios veganos e vegetarianos.
    Teve gente que até comparou o veganismo como uma religião rígida, que só julga sabe?
    Então com certeza, acho que ajuda muito mais quando chegamos e ensinamos e direcionamos em vez de ficar apontando o dedo.
    Quantas pessoas já desistiram porque cansaram de ser julgadas, por aqueles que elas achavam que iam ajuda-la?

  12. Ola Nyle, eu na verdade tenho uma outra opinião sobre o assunto e gostaria da sua opinião sobre a minha opinião,rs! Bem, eu não acho que seja incoerente ser Sou um protetor de animais e não sou vegetariano, tenho uma opinião sobre esse assunto é gostaria da sua opinião sobre a minha opinião, gostaria muito de discutir isso com alguém que tenha essa lucidez que vc apresentou no seu texto!! Por muito tempo eu refleti sobre isso mas coloquei meus olhos sobre minha própria biologia e fisiologia para obter a resposta!! Nós, seres humanos, somos animais onívoros!! E não há nada que possa mudar nossa biologia!! Hoje em dia é fácil dizer a uma pessoa que ela precisa ser vegetariana e que ela pode ser vegetariana pois dispõe de uma porção de opções para suprir suas necessidades proteicas!! Mas será que sempre, na história da humanidade, foi assim?? A carne sempre foi, e ainda é, a fonte mais acessível de proteína que a humanidade tem! E hoje nos desenvolvemos corporalmente e mentalmente graças a esse acesso rápido a proteína que a humanidade sempre dispôs no consumo da carne!! Hoje podemos ir no supermercado e pegar várias opções de legumes, cereais, grãos cheios de proteínas, mas é hoje, hoje isso é possível!! Isso não seria possível, de modo algum, a 100 anos atrás! A humanidade toda se desenvolveu baseada no consumo de carne! E muitos povos, muito pobres do planeta, ainda tem na carne a maior e talvez única fonte de proteína possível!! Eu preciso abrir meus olhos pra essas pessoas que não teriam a menor condição de ser vegetariana dentro dos seus padrões econômicos e geográficos! Seria difícil dizer a um nigeriano quase morto de fome que ele tem que ser vegetariano, mas é claro que aí estão incluídas outras questões de ordem social. Porém, se você parar pra pensar na história da humanidade, muitos povos passaram muita fome e só a carne lhes supria o mínimo para sua sobrevivência!! Então eu penso, se o meu corpo é feito para consumir carne e vegetais, porque parar?? Por uma questão ética? Mas que questão ética?? A cadeia alimentar está aí, acontecendo todos os dias, e eu nunca vou poder deixar de dar carne pro meu gato aqui em casa porque ele é um carnívoro estrito, ou seja, ele tem que comer carne, e pra alimentar ele eu terei que matar um animal!! Isso não parece ético desse ponto de vista!!
    Continuando, porque então ser protetor de animais? Te respondo que é por uma questão de justiça!! Sou contra o sofrimento produzido pelas nossas grandes indústrias, acho totalmente desnecessário que comamos carne todos os dias, não precisamos criar animais pra abate com tanto sofrimento e nem abater com tanto sofrimento, nem usar produtos cosméticos testados neles, boicotar essa indústria de sofrimento!! Gatos e cachorros não pediram pra ser domesticados e abandonados nas ruas pra morrer de fome, frio, doentes e atropelados, nós fizemos isso por um capricho nosso, pro nosso uso pessoal, e agora largamos eles aí pra morrerem nas ruas das nossas cidades sem saber se virar!! Isso é crueldade também!! Na mata eles sabiam se virar, caçavam, etc, aqui eu os abandonei a própria sorte! Por isso sou protetora, por uma questão de justiça com eles!! Sou contra as raças, contra o comércio de animais e luto por isso e não deixarei de lutar porque não sou vegetariana e nem vegana pelos motivos que citei acima!!
    Eu sei que você deve ter uma história com o veganismo e respeito muito isso, respeito muito os veganos!! Mas como faremos santuários pra todos esses animais resgatados de abatedouros?? Isso é loucura!! O certo é deixar todos na natureza onde eles viverão o ciclo da vida e cada um lutará pela sua vida, como sempre foi antes do homem chegar e lascar com tudo!!enfim, eu acho que fazemos parte de uma cadeia alimentar, desde sempre, e nossa fisiologia é pra isso….não podemos negar a biologia do qual somos constituídos! Precisamos de acesso rápido a proteínas e a carne ainda é o acesso rápido a muitos povos que não dispõe de um supermercado!
    Se você ver na sua alimentação, quantas das coisas que você come são nativas do Brasil?? Quantas são semestes daqui? Será que a 100 anos atrás seria possível essa alimentação??

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s