Rotina de cuidados capilares (novembro/2013)

cuidados capilares

Confesso que nos últimos meses não tenho tido muito tempo e tampouco paciência para ficar embelezando o cabelo. Passo a semana inteira saindo de casa de coque por pura preguiça de arrumar e, quando decido deixá-lo solto, frequentemente pareço uma louca descabelada. E quer saber? Não dou a mínima. Juro que se eu tivesse um pouco mais de coragem, rasparia a cabeça.

Enfim, mas apesar de não estar ligando para o meu cabelo ultimamente, posso dizer que os cosméticos capilares que tenho usado tem dado bem certo para mim. A combinação está longe de ser perfeita, mas no momento é o que tem funcionado. E como muitas me perguntam o que eu uso, achei que seria útil falar sobre isso.

Eis os produtos:

  • Shampoo e condicionador para cabelos claros da Multivegetal: apesar do shampoo ter me dado um pouco de alergia nas primeiras semanas de uso, de tanto eu insistir meu couro acho que pensou “ah, desisto, CONTINUA USANDO ENTÃO” e não deu mais reação. O shampoo limpa bastante, depois de meses de uso tenho notado que meu cabelo clareou meio tom, onde é loiro está mais brilhante que o normal e o condicionador é bem hidratante. A composição está longe de ser perfeita, mas não é nociva à saúde e o preço do produto é bem justo. Além, claro, de ser vegano e não testado em animais.
  • Óleo Reparador Máximo da Sal da Terra: uso ele de três formas – reparador de pontas (duas gotas no cabelo já seco, para abaixar a juba), leave in (aplico 1 gota no cabelo todo, úmido, antes de secar) e como pré shampoo (1 x por semana). Como pré shampoo o uso é assim: aplico cerca de 1 colher de sopa do óleo no cabelo todo, seco, no comprimento do fio (do meio para as pontas), deixo por 8 horas e depois lavo normalmente, com shampoo e condicionador. Pronto! E vale lembrar que como ele é um óleo bem emoliente e meu cabelo é fino, ao usar como leave in e reparador eu preciso tomar cuidado, se não acaba pesando. É só um “cheiro” do óleo mesmo, bem pouco!
  • Máscara de Hidratação Capilar da Sal da Terra: quando meu cabelo fica rebelde e tacando fogo nos colchões aqui de casa, eu dou um jeito nele com a máscara. Ela é mega hidratante e uso da mesma maneira que o óleo acima como pré shampoo, só que como ela é uma espécie de “manteiga”, eu uso mais ou menos a metade de uma colher café do produto.

Basicamente é isso. Meu cabelo está bem melhor do que estava há alguns meses, quando comecei a transição de cosméticos convencionais para naturais/orgânicos, mas até hoje ele não se recuperou de anos de progressivas, descolorações e tinturas. Ele só vai ficar realmente “curado” quando ficar virgem – até lá é ir remediando os estragos.

Se você faz progressiva, descoloração e tinturas (que não sejam com henna em pó 100% natural e livre de metais pesados), gostaria que refletisse: você realmente precisa disso? Será que vale prejudicar a saúde e o seu próprio cabelo em nome da “praticidade”, ou porque você não gosta dele como ele é?

Se você prefere deixá-lo liso, tudo bem, a questão não é essa, mas por que não gastar um pouco mais de tempo fazendo uma escova e chapando (o que não prejudica a sua saúde e, com a devida proteção e sem excessos, nem o seu cabelo) ao invés de se submeter a alisamentos, relaxamentos e afins? Seria arbitrário da minha parte pedir que você pare de fazer isso, mas ficaria satisfeita se você refletisse. Será que vale a pena?

Anúncios

19 comentários sobre “Rotina de cuidados capilares (novembro/2013)

  1. CONCORDO PLENAMENTE COM VOCÊ. SERÁ QUE VALE A PENA ARRISCAR A SAÚDE POR VAIDADE? O PIOR É QUE NUNCA FICO SATISFEITA COM O RESULTADO!
    TENHO O CABELO CRESPO E:
    – A TINTURA NUNCA PINTA TODOS OS MEUS CABELOS BRANCOS E RESSECA BASTANTE. CORRO O RISCO DE DAR UMA ALERGIA HORRÍVEL (VEJA NA INTERNET).
    – O RELAXAMENTO NUNCA FICA DO JEITO QUE QUERO: ALISAM AO INVÉS DE RELAXAR E QUEBRAM A RAIZ DO MEU CABELO, POR MAIS QUE EU PEÇA PARA TER CUIDADO.
    – OS COSMÉTICOS COMUNS NÃO RESOLVEM OS ESTRAGOS DO CABELO. SE FOSSEM BONS NÃO TESTARIA TANTOS. JÁ GASTEI MUITO DINHEIRO ATOA.
    ENFIM, ESTOU NESSA FASE DE REFLEXÃO, DEPOIS DE TANTAS FUSTRAÇÕES.

  2. Nyle, adorei o post! O cabelo é sempre o mais difícil de se adaptar aos tratamentos naturais.
    Estou alisando meu cabelo com óleos naturais e tem funcionado, é incrível! O difícil é tirar os óleos com shampoos orgânicos, mas vale a pena o esforço. Bjs

    1. Bom dia,vi aqui no blog da Nyle que você está usando óleos pra alisar o cabelo você poderia me dizer quais são estes óleos?estou usando progressiva e meu cabelo está quebrando se puder me ajudar meu email:elshadaybety@hotmail.com

  3. Nyle, você sugeriria algum conjunto de shampoo e condicionador para quem pretende fazer a mudança dos convencionais? Alguma sugestão de por ondd começar ou tanto faz mesmo? Obrigada! 🙂

  4. Tentei comentar, mas não sei se foi… Então vou colocar de novo msm, just in case. Nyle, você sugeriria algum conjunto de shampoo e condicionador para quem pretende fazer a mudança dos convencionais? Alguma sugestão de por ondd começar ou tanto faz mesmo? Obrigada! 🙂

  5. Oi Nyle,
    Tenho os cabelos parecidos com os seus, são super finos e compridos só que tenho pouco cabelo. Faz só dois meses que comecei a minha transição para produtos naturais, comprei um monte de shampoos e condicionadores, já gastei uma grana com isso.
    Até agora a minha melhor experiência com Shampoo foi o de Cerveja da Sal da Terra, eu faço como vc ensinou aki no blog, divido o cabelo e aplico individualmente em cada parte, faço isso duas vezes, na segunda aplicação faz uma espuminha super emoliente, mas depois que eu enxáguo a sensação é de cabelos bem limpos! O único problema era a dificuldade de espalhar o produto, por ser muito líquido, então resolvi transferir para um vidro escuro de spray, assim consigo fazer a aplicação direto no cabelo, exatamente onde eu quero, e não desperdiço nadinha, ou seja, o que era um problema acabou virando um ponto positivo!
    O condicionador que eu mais gostei até agora foi o de Abacate e babaçu da Ikove, detesto o cheiro, mas o resultado depois dos cabelos secos é ótimo, ficam super macios, uma vez não enxaguei direito e o meu cabelo ficou super oleoso, agora deixo cair bastante água.
    Mas o que mais tem me ajudado nesta transição é fazer a “touca” um método que as nossas avós utilizavam para alisar o cabelo. Consiste em rodar o cabelo em volta da cabeça para um lado e depois de um tempo para o outro (quem não sabe o que é joga no google “como fazer touca para alisar os cabelos” vc vai encontrar o passo a passo). Quando lavo o cabelo à noite espero secar e durmo com ele de touca, os grampos não me incomodam, pelo contrário, sem os cabelos grudados no meu pescoço até durmo melhor. O resultado da touca nos meus cabelos que são levemente ondulados é incrível, alisa deixando uma parência natural, no meu caso elimina o frizz (nem faço uso de finalizador) e também sinto que este método deixa os meus cabelos mais macios, ou seja, cabelos domados sem alisamento, progressiva e sem secador! É muito bom deixar de ser refém dessas quimicas!
    Adoro o seu blog!
    Bjim!

    1. Que bacana que você tenha dado certo com alguns produtos, no começo a gente gasta uma grana mas chega no certo, né? E essa touca da vovó é super antiga, lembro que eu fazia quando era mais nova! É até bom pra evitar fritar os cabelos na chapinha!

  6. Achei legal sua opiniáo, mas acho complicado opinar sobre relaxamento e outros tratamentos capilares, pois não envolve só a química, envolve auto estima, racismo, preconceito… às vezes, as pessoas são querem ser aceitas. De qualquer forma, parabéns pelo blog.

    1. Carla, de fato é algo que vai muito além disso, mas eu falo isso como uma pessoa que também tem cabelo crespo e sempre teve vergonha disso até se libertar. Mas antes disso eu precisei ver que prejudicava aminha saúde, depois que eu parei com tudo que vi que precisava me aceitar, que eu era bonita do jeito que eu era. Mas não é fácil mesmo, eu realmente entendo o seu ponto. Mas estamos aqui justamente pra lutar contra essa opressão, e não abaixar a cabeça pra ela! beijos

  7. Oii Nyle! Primeiramente Parabéens pelo blog e a riqueza de informações que ele possui, além de se preocupar realmente com as dúvidas das leitoras.
    Bom gostaria de perguntar a respeito do famoso HENÊ ?? Ele é menos agressivo aos cabelos do que as progressivas ? Qual agride mais o pirogalol ou o formol? Ambos dão cancêr? E quais sãos os ricos a longo prazo?

    Te agradeço desde já, Obrigada.

    1. Glória, todos os alisantes oferecem riscos e devem ser evitados. Infelizmente ainda não existe um método totalmente seguro pra se alisar os cabelos. Henê é extremamente forte. Eu acho importante evitar químicas assim e realmente não recomendo nenhuma! Os efeitos a médio e longo prazo são devastadores pra saúde, pro meio ambiente e pro cabelo. beijos

  8. Oi Nyle!
    Gostei muito da matéria, sempre te acompanho! Vc falou sobre os silicones e me veio uma dúvida: Silica é um tipo de silicone?
    Acabei de ver que meu shampoo contém essa substância, e como estou na transição para shampoos naturais, se for silicone vou ter que trocar de shampoo pra poder retirar esse silicone dos cabelos!
    Beijos!

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s