Usar muita maquiagem no dia a dia: quando deixa de ser um hábito e se torna um vício

Makeup

Desde o final do ano passado estou em uma “experiência pessoal” de usar cada vez menos maquiagem no dia a dia. Tomei essa decisão porque percebi que estar maquiada diariamente havia deixado de ser um hábito, uma escolha, e se tornou um vício, algo que me prejudicava, do qual eu não conseguia me libertar.

Percebi que eu não me sentia mais confortável sem maquiagem, me estranhava, não conseguia ficar me olhando no espelho, era como se eu não me reconhecesse. Quando me dei conta disso fiquei um pouco triste comigo mesma por ter me tornado escrava e dependente de algo que eu gostava (e gosto), que deveria me fazer mais bem que mal.

A partir daquele momento decidi que diminuiria substancialmente o uso da maquiagem no dia a dia… No começo foi uma tarefa extremamente difícil, confesso. Eu sabia que não mudaria da noite para o dia, estava ciente de que eu não ia passar de uma pessoa que se reboca de base até para ir à padaria para alguém que sai de cara lavada.

O que eu fiz foi diminuir tudo gradativamente: ao invés de aplicar uma camada boa de base no rosto todo e preparar AQUELA PELE para ir a lugares triviais, passei a aplicar uma camada finíssima. Ao invés de fazer um olho completo com sombra, côncavo marcado, delineado e o escambal, passei a fazer uma marcaçãozinha leve de lápis preto rente aos cílios superiores, aplicar um rímel e só.

Atualmente tenho conseguido sair sem base, só preparo a região do olho para tirar o aspecto de cansaço, aplico um rímel, um blush e fim de papo. Se tiver alguma espinha ou imperfeição relevante dou uma camuflada de leve, nada drástico.

Bom, claro que eu me refiro ao dia a dia, ir em lugares triviais onde você não precisa estar impecável, se estiver simpática já fica tudo bem. Tenho reservado a cara rebocada e os olhos de travesti que eu adoro fazer para baladas, casa de amigos, festas e ocasiões especiais de um modo geral.

A mudança foi tão sensível que há alguns dias, quando fui sair com um amigo, ele disse que eu estava com tanta base que estava parecendo a Katy Perry maquiada. O mais engraçado é que eu fiz a pele exatamente como eu fazia todos os dias há alguns meses até para ir, sei lá, varrer a calçada.

Tem sido bom para mim ter me desvencilhado um pouco de tanto reboco no dia a dia, me sinto menos escrava, menos dependente, minha pele está muito melhor – quem tem espinha fica naquele completo círculo vicioso de aplicar cada vez mais maquiagem para camuflar e com isso as espinhas pioram cada vez mais!

Tenho conseguido sair às vezes sem maquiagem, me estranho menos no espelho e até minha autoestima está melhor. Antigamente a minha situação era tão crítica que meus amigos mais íntimos jamais me viam sem maquiagem, eu nunca deixava.  Hoje eu não tenho mais problema com isso, claro que ainda fico um pouco sem jeito, mas isso não me afeta mais a ponto de eu me sentir mal.

Achei importante falar sobre isso porque eu sei que não é algo que acontecia só comigo, com muitas mulheres ainda acontece. Tudo bem usar maquiagem, mesmo, o problema é quando isso vai muito além de um hábito e se torna um vício, algo que você não consegue viver sem, que afeta sua autoestima.

Não vou ser hipócrita e dizer que todo mundo tem que começar a sair de cada lavada para todos os cantos porque nem eu faço isso, mas diminuir o reboco não mata, pode te fazer bem. Se possível (e se você quiser), use cada vez menos produtos, pegue cada vez mais leve na base, se permita ir sem maquiagem (ou no máximo com um corretivo + rímel) em locais onde isso for totalmente possível e comum. Vale a pena!

31 comentários sobre “Usar muita maquiagem no dia a dia: quando deixa de ser um hábito e se torna um vício

  1. Nyle, eu fazia exatamente a mesma coisa, pra sair pra qualquer lugar eu entupia meu rosto com quilos de maquiagem, até pra ir pra casa da minha vó no final de semana para almoçar, ainda passava ‘aquele pó de leve’ pra ficar totalmente opaca. Sorte minha que logo percebi isso, e exatamente como você disse, não conseguia me olhar no espelho quando estava sem maquiagem. Aos poucos fui diminuindo a quantidade de coisas que passava, e hoje só fico no corretivo + rímel, e pra minha vó vou sem maquiagem mesmo, é família, vão ter que me aceitar com cara de zumbi hahahaha beijos, e ótimo post!!!

    1. sim, não passo maquiagem em almoço de domingo porque né? o povo tá mais interessado na comida do que na minha cara, com ou sem maquiagem, então tá tudo bem hahahaah beijoss

  2. Não uso maquiagem no dia a dia. Fico chocada como muitas mulheres deixam de cuidar da pele (limpa, tonificar, hidratar e proteger) e gastam horrores em maquiagem. Ficam com cara de reboco como você disse, ainda por cima dos piores com aqueles poros enormes e espinha pra todo lado. O costume acaba fazendo elas acabarem com a própria pele.

    1. Pior que isso tem muito… A maioria gasta horrores com maquiagem, mas é incapaz de gastar dinheiro com produtos pra cuidar da pele. Depois ainda reclama. Complicado! beijoss

  3. Exato, Nyloca. Eu cheguei a usar sombra marrom inteira no olho pra ir pra escola, sabe-se lá por quê, porque minha pele é boa, mas consegui me libertar disso e uso só um batom/rímel no dia a dia.

  4. Nossa, é bem isso! A partir de uns 13 anos conheci o pó compacto, por ter mts espinhas, e daí pra frente, foi só paixão, sempre maquiada e tudo mais. Hoje, aos 20 anos, fazendo faculdade de manhã, decidi que dormir é mais importante q ficar “olhável”, tem dia q passo base e rímel, tem dia q só lavo o rosto e vou pra aula. Liberdade é sempre melhor. E maquiagem não tem q ser obrigação, e sim prazer, divertimento, afinal tamos fazendo arte no nosso rosto né HAHA amei o post nyle!

    1. Tem dia que eu também tenho esses surtos de querer só lavar o rosto e sair hahah é libertador de vez em quando! beijoss

  5. Não consigo pensar assim. As pessoas usam maquiagem porque se sentem melhor. Preferem usar muita make a se mostrar de cara limpa ou mesmo com pouca maquiagem. Sim, pode ser insegurança, mas e daí? Tem gente que não gosta da cor do cabelo natural e pinta de outra cor completamente diferente. Tem gente que usa certas roupas que escondem o que acham feio e valorizam o corpo. Se alguém só sai de casa com batom vermelho e sombra preta até pra ir na padaria, quem somos nós pra dizer a essa pessoa que ela deve usar menos maquiagem. Ela simplesmente gosta dela mesma usando make carregada e não tem problema nenhum em usar! Esse é o ponto! Se vc acha que usar muita maquiagem pode estar te prejudicando é somente a sua opinião. A maquiagem é também uma forma das pessoas se expressarem e deixar de pesar na base ou na sombra carregada porque vc acha que não vale a pena pode não fazer nenhum sentido para as pessoas. Não tem essa de certo ou errado.

    As mulheres são muito cobradas para serem perfeitas, mas não podem mostrar nenhum sinal do quanto tiveram que trabalhar pra ficarem perfeitas. As pessoas dizem que temos que parecer mais naturais, como se a aparência natural refletisse que somos pessoas verdadeiras e que pessoas que se maquiam a ponto de parecer fake, tivessem personalidade falsa. Nada a ver, né? As pessoas são livres para ir à padaria com reboco na cara se isso as fizer sentir bem. Talvez vc não ache certo ou adequado, mas essa é somente a sua opinião.

    O importante é a pessoa saber e aceitar que todos temos defeitos. E se a maquiagem, mesmo que exagerada do ponto de vista alheio, nos ajudar a escondê-los e com isso nos fazer sentir melhor, por que não?

    1. Creio que você não entendeu o post. Eu não estou aqui para dizer o que é certo ou errado, apenas relatei a minha experiência pessoal. Minha experiência, mais nada. A minha crítica (e isso você parece não ter entendido) não é o fato da pessoa se rebocar, e sim quando isso vira um vício, a pessoa não se sente bem mais sem sair assim, não se gosta do jeito que é, se esconde por trás daquilo. Isso não é normal, não é saudável. Não adianta dizer que é porque não é. Tem que haver um equilíbrio, mesmo que a pessoa queira se rebocar, ok, mas a partir do momento que isso a prejudica, deixa de ser um hábito e vira um problema, um transtorno e não é bem por aí. A minha mensagem é essa. Se você não concorda, sinto muito, mas a minha intenção é das melhores. Não é julgar ou apontar o dedo e dizer não, é apenas fazer as pessoas refletirem (mesmo que elas, no final das contas, escolham me ignorar). beijos

      1. No dia que as pessoas pararem de criticar/olhar feio pra quem tem o rosto cheio de manchas e espinhas, ou mesmo críticas ofensivas a celebridades que saem de casa sem maquiagem, aí dá pra discutir quando maquiagem é demais ou não. O fato de “ter” que usar maquiagem nem é vício, é uma necessidade criada pela sociedade, assim como “ter” que sair de casa com cabelo penteado e sem pijama. E não é todo mundo que está preparado pra enfrentar o mundo real, principalmente quem não tem pele boa. Aí só mesmo num mundo ideal dá pra aconselhar as pessoas a saírem desse “vício”. E não é que eu não tenha entendido ou ignorado seu “conselho”, eu só discordo do que vc pensa.

      2. Eliana, no ano passado eu tive uma crise de espinhas. Eu tinha muitas mesmo, minha testa estava forrada. Eu tentava me esconder por baixo de quilos de maquiagem e minha situação só piorava. A partir do momento que eu parei de me preocupar com que os outros iam achar e comecei a me preocupar com o que era bom pra mim e pra minha pele, passei a usar pouquíssima maquiagem, cada vez menos base, passei a camuflar MUITO menos, passei a me preocupar mais em cuidar da minha pele por mim e por mais ninguém, e por fim meu rosto melhorou DEMAIS. Eu não digo tudo isso que eu disse no post por ter nascido com o rosto perfeito e sem nada pra esconder. Tenho manchas de espinhas, já tive muitas, tenho cravos a rodo, e eu simplesmente passei a pensar mais em mim do que nos outros. Hoje sou mais feliz com isso. Infelizmente nem todas conseguem, é difícil mesmo, tudo que você falou é uma realidade, mas o meu relato foi pra inspirar quem precisa de um empurrão. Quem discordar ou ficar indiferente pode seguir em frente e fazer o que acredita ser melhor pra si. Obrigada por ter dado sua opinião sincera! beijoss

  6. Nem fale, eu quando resolvi me maquiar om 16 anos, diminuía 1 h de sono só para isso, e para fazer chapinha na franja.Senti o mesmo, como se ficar sem maquiagem fosse a pior coisa do mundo, mas entre me maquiar e dormir mais 1h… 😉

  7. Eu não consigo ficar sem maquiagem, tenho 47 anos eu acordo tomo meu banho passo filtro solar e da-lhe maquiagem com direito a base e td mais, isso porque não trabalho fora ate para ficar em cs uso maquiagem, mas tambem é porque tenho algumas manchas no rosto (Melasma) e não gosto de olhar no espelho e ver as manchas, faço tratamento mas não vejo resultados só gasto muito dinheiro com manipulados. Eu ia tentar o bepantol mas depois do seu comentário não mas. Por acaso você tem algum produto que possa me ajudar com estas manchas?. Obrigada. Bjs

  8. Exatamente! Na faculdade eu chegava a fazer até contorno e o escambau! Mas com a correria de começar a trabalhar, passei a passar só filtro solar, o pó da maybelline que eu amo, rímel e arrumar a sobrancelha com sombra (vício).
    Sobre o comentário do seu amigo, antes parecer a Katy Perry maquiada do que a Kim Kardashian hahah

    1. Teve uma época que eu apelava pro contorno também, confesso! Marcar a sobrancelha não tem nada demais se ela for falhada e tal, eu vivo fuçando na minha aí fica uó hahahaha beijoss

  9. Nossa, eu era bem dessas também, só saia de casa com maquiagem, mas pelo menos nunca me apeguei muito à base… Corretivo, em compensação, era vício, mas tenho olheiras muuuito pigmentadas então acho justificável…
    Agora só passo um lip balm e pronto, to conseguindo me libertar e deixar a maquiagem só pra sair… É bom que durmo mais também hahah
    Muito válida a reflexão, acho que todo mundo que anda por aí parecendo um palhaço deveria ler.
    Beijos, Nyloca (a íntima hahah)

    1. Corretivo é justificável, até porque muitas vezes dão um aspecto de cansaço que nem é bacana :/ beijos joyce (depois me fala um apelido pra eu brincar também hahahaa)

  10. Putz é assim mesmo,eu não sai sem o combo base+rimel+delineador,ficamos loucas de não querer que ninguém nos veja devidamente rebocadas,mas parei com isso até pq tenho problema com acne,e vi que o que importa não é camuflar e sim tratar.A único que não dispenso é o rímel,mas to criando coragy pra deixar os cílios respirarem um pouco né

  11. Oi Nyle, faço 17 anos este ano, faz um bom tempo já que sou uma “escrava da maquiagem”, não consigo viver sem, base+corretivo+pó+rímel é tudo pra mim. Vou assim pra escola e cursinho todos os dias. Minhas olheiras são meio escurinhas, por isso não abro mão das minhas maquiagens, nenhum dia se quer… Só fico sem se eu não for botar a cara pra fora de casa. Já li sobre olheiras e tal, sei que tenho que dormir mais etc, mas eu não consigo dormir muito! Meu sono é leve e eu durmo no máximo umas 7 horas, até queria dormir mais mas não consigo, tentei e não dá.. Acho tão lindas essas meninas que saem de casa sem nada na cara, mas não consigo de jeito nenhum, são poucas as pessoas que já me viram sem, só os bem próximos mesmo. 😦

    1. Gabi, acho que é uma coisa meio de idade. Quando eu tinha sua idade também era assim, acho que é uma consciência eu uma “autoconfiança” que a gente ganha meio que com o tempo, sabe? Se você não consegue e se sente muito mal não adianta, isso tem que ser benéfico pra você. Faça aos poucos, vá passando cada vez menos base, menos pó, até conseguir ficar sem ambos, só o corretivo. É um processo lento, pode demorar um pouco mas vai fazendo o que puder, nem que seja sei lá, aplicando uma camada de base cada vez mais fina até não usar nada, e assim vai. Beijos

  12. Olá Nyle, adorei sua postagem! Você mostrou a realidade de milhões de mulheres em todo o mundo e como é possível ir se livrando disso! Estou desenvolvendo um trabalho da faculdade sobre esse vicio em maquiagem, gostaria de pedir autorização para utilizar o conteúdo desse post e dos comentários no trabalho! Infelizmente é um tema pouco discutido e abordado, o que dificulta muito na hora de encontrar conteúdo. Um testemunho desse seria um ótimo complemento pra minha pesquisa. Agradeço desde já e parabenizo-a pela iniciativa! Beijo

    1. Aline, pode usar sim, mas gostaria que os créditos fossem dados a mim de maneira visível e o link do meu blog também fosse colocado. Beijos!

      1. Obrigada! Com certeza darei os créditos, todos os dados estarão na bibliografia! Beijo :*

  13. Oi Nyle, vc poderia me dar uma sugestão de rímel e principalmente delineador 9líquido de preferência) que seja bem legal e o mais natural possível? Estou vendo na lista da EWG , mas tá difícil encontrar o que quero. o mais aproximado é o da E.L.F.(que é em creme). O da Alima e da Jane Iredale é em pó, não?
    … bjs

    1. Eu uso lápis de olho pra delinear. Tem o da linha mineral do Boticário e tem o da Alva, que é orgânico. Eu acho que funciona legal e dá pra achar fácil no brasil!

  14. Faz 1 mes que decidi sair menos maquiada. Cheguei no mesmo ponto que vc, nao conseguia ir na esquina sem maquiagem. Pra ajudar, qdo eu tentava usar algo mais natural, certas pessoas falavam que eu estava com cara de lavadeira (arghhh). Mas tenho meu maior apoio que é meu marido, que me diz que estou linda de qualquer jeito 🙂 . Estou me libertando da escravidão, rs, e é muito melhor me maquiar sem a pressão do medo de alguém te falar alguma besteira. Adorei seu post.

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s