Quero virar vegetariano/vegano, mas como lidar com a resistência dos pais?

Veggie wars illustration

Acho que uma das maiores reclamações que ouço de pessoas que estão tentando virar vegetarianas não é nem a dificuldade de abandonar a carne, mas sim enfrentar a resistência e a falta de apoio da família. Nesse sentido, há muitos aspectos que eu gostaria de analisar individualmente (separei por tópicos), pois a partir do momento que você passa a entendê-los, lidar com eles, a interferência alheia na sua escolha (vegetarianismo/veganismo, no caso) diminui, deixa de ser um problema.

A resistência, na maioria das vezes, é fruto de preocupação – nada mais!

A maioria das pessoas na faixa dos 15 – 17 anos que desejam adotar o vegetarianismo me mandam emails indignadas com os próprios pais. E eu compreendo, no entanto, não há como deixar de analisar o outro lado da moeda… Não preciso ser médium para adivinhar que muitas delas provavelmente almoçam só arroz branco, carne, mal ingerem feijão e a “salada” que se aventuram a comer é no máximo alface e tomate – nada mais.

O que quero dizer é que se você come absurdamente mal, vive à base de miojo, fritura e refrigerante, come no máximo alface e tomate, não vê nem cor de fruta no dia a dia, e aparece da noite para o dia dizendo que a vai parar de comer carne, naturalmente seus pais vão se opor e pensar “ok, e vai comer o que? nada?”. Não dá para exigir que eles te levem a sério ou que eles não se oponham se você mesma não é responsável com a sua alimentação. Pais se preocupam com a saúde dos filhos, nada mais.

Dá para imaginar um vegetariano que não come verdura, legumes, frutas, grãos? É inviável (e não só para vegetarianos, convenhamos). Entenda que, a partir do momento que seus pais virem que você está comendo tudo que é saudável, que está mudando seus hábitos alimentares para melhor, se tornando mais responsável no que diz respeito à alimentação, e que você não vai adoecer se parar de comer carne (porque agora sua alimentação está mais completa), tenho certeza que eles resistirão muito menos. Tente!

Lidando com a incompreensão 

Nossos avós, pais e parentes acima de 40 anos vieram de uma época em que leite era sinônimo de ossos fortes, têm para si que sem carne não dá para viver, que é anemia na certa… Não é de se estranhar que eles rejeitem a sua escolha, não é algo tão “familiar” a eles. Não fique irritada com isso, a incompreensão é fruto da desinformação (eles não têm tempo e nem paciência de pesquisar tudo que pesquisamos, não é?), de um estilo de vida que foi “imposto” a eles e que, depois de tanto tempo, eles nem sabem se desvencilhar disso.

A menos que você seja realmente uma criança (digo, tenha menos de 12 anos), seus pais não podem obrigar você a comer algo que você não quer. Explique calmamente que você optou por abandonar a carne, mas se alimentará corretamente para suprir suas necessidades sem ela, diga que é importante para você e que você gostaria que te respeitassem. É muito importante que eles percebam que você escolheu o vegetarianismo/veganismo com sensatez, responsabilidade, não é uma escolha inconsequente, irresponsável ou um ato de, sei lá, rebeldia.

Procure um profissional

Ir a um nutricionista é essencial, assim seus pais verão que a dieta vegetariana ou vegana não só é possível, como também é saudável quando empregada corretamente. Um erro enorme que os vegetarianos novos cometem (e eu era assim no começo) é abusar de laticínios: trocam a carne pelo queijo e criam uma dependência extrema do mesmo, não sabem fazer uma receita vegetariana sem ele.

E isso é um erro porque o cálcio dos laticínios atrapalha a absorção do ferro e, adivinha, você ganha uma bela anemia (e logo você vai ouvir um belo sermão dos seus pais). Então, um conselho: vire um vegetariano consciente, não se torne um queijólatra. Sempre que puder, evite os laticínios, consuma-os só eventualmente, caso for sair para algum lugar sem opções veganas, por exemplo. Mas, claro, faça isso com responsabilidade, com ajuda de um profissional, ingira outras fontes de cálcio (veja aqui tudo sobre o assunto).

Em última instância, caso você não possa ir a um nutricionista, aqui no blog eu faço o possível para orientar vegetarianos/veganos, o blog Papacapimveg também. Além disso, sites como o Nutriveg (do nutricionista George Guimarães), Alimentação sem Carne instrui bastante. Claro que de modo algum isso substitui a orientação de um profissional, mas já ajuda.

Aprenda a cozinhar

Então você quer virar vegetariano/vegano, mas não sabe nem cozinhar e acha que sua mãe tem que se virar para fazer as coisas para você? Fala sério! É imprescindível (mesmo) que você aprenda a preparar seus próprios alimentos, aprenda a fazer uma salada de verdade (digo, qualquer coisa além de um tomate e um alface meia boca), saiba cozinhar de fato (e, claro, não deixe a bagunça na cozinha para sua mãe arrumar depois).

Apele para o plano B

Em alguns casos, os pais resistem tanto que se recusam a procurar um nutricionista para o filho e, acreditem, se recusam a comprar verduras, legumes, frutas e outros alimentos saudáveis para que ele possa suprir suas necessidades sem carne. A desculpa para tal atitude geralmente é “falta de dinheiro” – o que, na verdade, é apenas má escolha de prioridades…

Mesmo sendo vegetariana eu sei que o preço do quilo de uma carne bovina de boa qualidade está bem pesado. Com esse mesmo preço você pode comprar algumas verduras, legumes, frutas e etc e montar uma refeição completa, saudável, muito mais que o fajutíssimo combo arroz branco + feijão + bifão + um tomate e um alface sem graça.

Se seus pais se recusam a comprar o que você precisa para se nutrir saudavelmente, compre você mesmo com o seu dinheiro. Seja com o seu salário (caso você trabalhe) ou com a mesada que eles te dão para você sair e tomar umas biritas. Nesse último caso, além de ganhar ponto com eles (pois eles verão que você realmente está determinado e responsável), você gasta seu dinheiro com algo que realmente importa: sua saúde.

Respeite os não-vegetarianos/veganos e não tumultue as refeições

Olha, devo dizer: tem vegetariano/vegano que é um pé no saco! Não seja um deles. Algo que preocupa muitos pais são filhos que optam pelo vegetarianismo/veganismo, mas acabam por tumultuar as refeições, tentam converter todos à força… As coisas não funcionam assim. Passam a te encarar como alguém indesejável, “rebelde”, não vão te levar a sério.

Uma regra preciosa que se aplica nesse caso (e na vida, de um modo geral): só fale quando pedirem a sua opinião. Não fique alfinetando com comentários indesejáveis (“você vai comer esse bicho morto, é?” etc), não imponha o que você pensa. O nosso desejo é, sem dúvidas, fazer com que todos se tornem vegetarianos, só que, infelizmente, nem sempre dá certo.

Tem pessoas que realmente não se importam, que não querem adotar esse estilo de vida, que não se sensibilizam com nenhum argumento, nem se você mudar a abordagem e tentar convencê-la que isso fará bem para a saúde dela. Nesse caso, o que você pode fazer é simplesmente deixar quieto… Não adianta falar quando o outro não quer ouvir. Preocupe-se em fazer a sua parte.

—————————————————————————————————————————————————-

Bom, então é isso, espero que ele seja útil. Qualquer coisa, estarei nos comentários para ajudar!

13 comentários sobre “Quero virar vegetariano/vegano, mas como lidar com a resistência dos pais?

  1. Ótimo post! Eu passei exatamente pelo que você comentou, hahaha. Mas, resisti, não confrotei ninguém e ficava na minha, briguei com vários nutricionistas que eram contra a minha opção (que infelizmente, existem aos montes) e aprendi a cozinhar! A vida é bem mais fácil e feliz agora 😀

      1. Gente, me aconteceu algo ao menos engraçado ontem… Estou há 1 mês sem comer carne, no começo e tal… E meu pai cozinha muito bem, ontem ele fez uma peça de carne bem grande, de churrasco, toda incrementada e tal e ai ele me ofereceu e eu recusei. E ele me disse: “Mas você não da valor no alimento e no meu esforço” etc etc ha há ha nao comer carne agora é não dar valor na familia. Aham.

  2. Muito legal o post! Super explicativo. Parabéns pelo blog!
    Virei ovo-lacto aos 15 anos e meus pais só pararam de implicar quando foram ao nutrólogo comigo e por incrível que pareça os 2 acabaram se tornando vegetarianos também! Mais tarde quando me tornei vegana, teve um pouco de receio por parte deles, só que aí a palavra de autoridade do nutrólogo foi decisiva para que eles percebessem que o veganismo é viável, saudável e adequado a todas as idades. Mas é claro, tem que ficar de olho na alimentação, principalmente quando alimentamos na rua. Já cansei de ouvir de fulana que vira vegetariana e fica anêmica e aí me vem com um “eu preciso de carne”. As pessoas acham que é só tirar a carne do prato e não substitur por nada. Aí acabam desnutridas mesmo.

    1. Minha mãe sempre apoio o vegetarianismo, mas tem receio em relação ao veganismo e tal. As pessoas tem uma concepção muito errada de que a carne nutre, mas isso não é verdade, a nutrição vai além da carne, também diz respeito ao consumo frutas, verduras, legumes, grãos, etc :/ beijoss

  3. Essa última parte do post me remeteu aquele episódio dos Simpsons em que a Lisa decide ser vegetariana e quer obrigar todo mundo a ser, até Paul McCartney da conselho a ela hahaha

  4. Meus pais aceitaram tranquilamente eu ser vegetariano, mas minha mãe não quer comprar saladas, frutas, grãos etc para mim, então vou comprar com a minha mesada 🙂

  5. Me tornei vegano depois de ver o video o ultimo segredo sobre comida de alex jones e o video nao coma carne respeite os animais by pol mcCartney youtube

  6. O problema é quando a pessoa ainda não pode trabalhar e também não ganha mesada. Como faz? Kkkk
    Faz 1 dia que estou pesquisando sobre vegetarianismo, decidi que quero me tornar vegetariana, mas ainda não falei com a minha mãe por que não sei se ela vai deixar, e acabei de comer frango no almoço… Pelo menos fiquei feliz em saber que eu não achei tão gostoso assim kkkkk
    P.S. : Tenho 14 anos.

    1. Oi, Victoria! Por que você não comece dizendo pra sua mãe que você quer começar a comer mais saudável? Pra você se tornar vegetariana é legal que você esteja comendo mais saudável, bastante verduras, frutas, sem muitas porcarias industrializadas que são super gostosas mas fazem mal, você sabe. Se ela ver que você quer comer a comer melhor, e te ajudar nisso também, aos poucos vai conseguindo convencer ela de que está virando vegetariana por saúde também. Mostra uns vídeos na internet pra ela também, talvez ela se sensibilize.

      Mas tente primeiro mudando seus hábitos e comendo melhor! Vá devagar 🙂

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s