Documentários que podem fazer você se tornar vegetariano/vegano para sempre

Muita gente me pergunta os motivos pelos quais eu me tornei vegetariana (escuto isso há 3 anos!), e acho que esse post explica tudo. Abolir a carne do meu prato foi, primeiramente, uma escolha pelos animais: após ver um documentário (falarei abaixo), eu decidi que nunca mais faria parte disso.

Posteriormente, vi que essa escolha também era benéfica para outras pessoas (a indústria da carne está intimamente ligada à concentração de terras, à fome), para o meio ambiente (a pecuária é mais nociva que os carros e está associada ao desmatamento, à arenização/desertificação de muitos locais, os dejetos dos animais poluem os recursos hídricos) e para mim mesma (pessoas que comem carne têm mais chances de desenvolver doenças cardiovasculares, câncer).

Enfim, me tornar vegetariana foi uma das melhores escolhas que já fiz, e agora estou caminhando para o veganismo. Se você quer fazer a mesma escolha (de abolir a carne do seu prato de uma vez por todas), os documentários abaixo (espero) podem mudar você, assim como mudaram a vida de muitas pessoas, inclusive a minha.

Terráqueos (Título Original: Earthlings)

terraqueos-earthlings

Sinopse: “Terráqueos relata a dependência e a exploração cruel e desrespeitosa da humanidade com relação aos animais, tanto para companhia (pet-shops, fábricas de filhotes e abrigos), alimentação (criação, abate), vestimentas (comércio de peles e couros), entretenimento (circos, rodeios, touradas), e pesquisa científica (experimentos científicos, testes de cosméticos).

Earthlings foi o documentário que me motivou a virar vegetariana, há três anos. Depois de assisti-lo, nunca mais fui a mesma. Aborda a questão da exploração animal de uma forma bem ampla e promove uma profunda reflexão sobre essa prática.

  • Obs.: o documentário contém cenas fortes.

Assista abaixo (EM INGLÊS, LEGENDADO):

A Carne é Fraca

a carne é fraca

Sinopse: “Alguma vez você já pensou sobre a trajetória de um bife antes de chegar ao seu prato? Nós pesquisamos isso para você e contamos neste documentário aquilo que não é divulgado. Saiba dos impactos que esse ato – aparentemente banal – de consumir carne representa para a sua saúde, para os animais e para o Planeta.

Esse documentário brasileiro é bem famoso, foi produzido pelo Instituto Nina Rosa. Na minha opinião, em alguns pontos ele peca por falta de argumentos sólidos, que citem fontes confiáveis, que deem credibilidade às informações transmitidas. Não que o documentário veicule mentiras ou coisa assim, mas senti falta de argumentos mais sólidos.

Se formos comparar o “A Carne é Fraca” com o recente documentário “A engrenagem” (também do Instituto Nina Rosa), é perceptível que a qualidade da produção está bem melhor, os argumentos a favor do veganismo/vegetarianismo estão bem mais sólidos. De qualquer forma, o documentário A Carne é Fraca traz um choque de realidade que serve como um grande impulso para quem quer abolir a carne da dieta ou no mínimo diminui-la sensivelmente.

  • Obs.: o documentário contém cenas fortes.

Assista abaixo (em português):

A Engrenagem  

3 (1)

Sinopse: “A discussão sobre o veganismo e seus benefícios ao meio ambiente e ao futuro é extensa e muito mais complexa do que simplesmente parar de comer carne. Envolve a diminuição da poluição atmosférica, a preservação de recursos vegetais e hídricos, e muitas outras questões. […] O documentário tem o objetivo de alertar e levantar algumas questões como “Você já se perguntou de onde vem nossa comida?”, “Quais os impactos que ela nos traz?”: A Engrenagem responde.

Inspirado no documentário “A história das coisas”, o curta A Engrenagem, em uma linguagem descontraída e sem apelos, mostra os impactos que os alimentos de origem animal causam no meio ambiente, na saúde humana, e nos próprios animais. Traz argumentos consistentes, bem organizados… Excelente produção!

Assista abaixo (em português):

Uma Verdade Mais que Inconveniente (Título original: Meat the Truth)

meat the truth

Sinopse: “Meat the Truth é um documentário que faz um adendo aos filmes anteriores sobre as mudanças climáticas. Embora estes tenham conseguido chamar a atenção do público para a questão do aquecimento global, eles têm ignorado, por motivos políticos, uma das mais importantes causas das mudanças climáticas: a pecuária intensiva.”

Você sabia que a pecuária é responsável por 18% das emissões de gases do efeito estufa, mais do que os carros, aviões, motos, etc? O documentário traz informações importantíssimas e consistentes que nos ajudam a enxergar o quão nociva para o meio ambiente a pecuária é. Meat the truth faz uma crítica ao documentário Uma Verdade Inconveniente do Al Gore, que aborda o tema do aquecimento global sem mencionar a indústria da carne.

  • Obs.: o documentário contém algumas cenas fortes.

Assista abaixo (EM INGLÊS, LEGENDADO):

Conheça sua Carne (Título Original: Meet your Meat)

meet your meat

Sinopse: “Depois de ver com seus próprios olhos o cruel processo de criação de animais para virarem comida, você entenderá porque milhões de pessoas decidiram deixar a carne fora de seus pratos. Para sempre. 

Em uma narração comovente, o ator e ativista Alec Baldwin revela a verdade por trás da invenção mais cruel da humanidade – a fazenda industrial.

Acho que é um dos vídeos mais fortes que já vi, simplesmente revoltante. Confesso que achei muito apelativo, mas é importante lembrar que, embora os métodos de abate tenham evoluído, a crueldade exposta no vídeo se faz presente em muitos abatedouros. É revoltante.

Mesmo que os animais sejam mortos de forma indolor como muitas empresas defendem: eles merecem morrer? Não, não merecem. Há, sim, locais em que, antes do abate, os animais não sejam submetidos a condições estressantes e degradantes… No entanto, novamente, eles merecem morrer? Não. Matar um animal para transformá-lo em alimento (e não só em alimento: vestuário, cosmético) é injustificável. Não é certo, não é ético e não é necessário. A carne é uma futilidade humana, nada mais que isso.

  • Obs.: o documentário contém cenas fortes.

Assista abaixo (EM INGLÊS, LEGENDADO):

Paredes de Vidro (Título original: Glass Walls)

glasswalls

Sinopse: “Documentário curta-metragem produzido pela PETA e apresentado por Sir Paul McCartney. Sua célebre frase sintetiza o conteúdo abordado: “Se matadouros tivessem paredes de vidro, todos seriam vegetarianos.

Assim como o “Conheça sua Carne”, Glass Walls traz imagens chocantes do que ocorre por trás da indústria do leite, dos ovos e da carne animal como um todo. Uma coisa bem bacana desse curta é que ele não deixa de enfatizar que os peixes também sofrem, sentem dor, têm personalidade. Morrem por sufocamento, descompressão, esmagamento. Muita gente se esquece disso e acha que a carne de peixe não é cruel. É, sim, não se engane.

  • Obs.: o documentário contém cenas fortes. 

Assista abaixo (EM INGLÊS, LEGENDADO):

Assista abaixo (DUBLADO):

Troque a Faca pelo Garfo (Título original: Forks Over Knives)

ForksOverKnives-e1306935065211

Sinopse: “Documentário que aborda um dos grandes problemas da sociedade moderna: os graves problemas de saúde que afetam parte significativa da população causados por um cardápio de alimentos de origem animal. […]

Foi o documentário que fez o cantor Ozzy tornar-se vegano! Forks Over Knives é muito interessante porque mostra que a dieta sem carne (bem como alimentos de origem animal) não só é totalmente saudável, como também evita uma infinidades de doenças. Mesmo que você não seja sensível ao sofrimento dos animais ou ao impacto dessa indústria no meio ambiente, abolir a carne do seu prato é uma questão de saúde. Você estaria fazendo isso pelo seu próprio bem.

Assista abaixo (legendado): http://www.vista-se.com.br/saude/

Uma Vida Interligada (Título original: A Life Connected)

alifeconnected

Sinopse: “Um pequeno e excelente documentário educativo que apresenta importantes informações sobre questões éticas, ambientais e sociais dentro da temática do vegetarianismo e veganismo. Representa um assunto urgente e de vital importância para a sobrevivência de todo o planeta e da espécie humana, no presente e no futuro.”

Um documentário muito bonito e amplo, explica bem a frase pró-veganismo/vegetarianismo: “Pelas pessoas. Por você. Pelo meio ambiente. Pelos animais”. Não contém imagens chocantes.

Assista abaixo (EM INGLÊS, LEGENDADO):

Referências: Vista-se.

Anúncios

41 comentários sobre “Documentários que podem fazer você se tornar vegetariano/vegano para sempre

  1. Pq vc quer ser vegana? Eu sou vegetariana e nao consigo entender muito bem os motivos pra alguem se tornar vegano. Se puder explicar… Obrigada.

    1. Você assistiu os documentários dessa seleção? Assista. Todos eles mostram que a indústria do leite e dos ovos é tão cruel quanto a da carne animal. As vacas leiteiras ficam prenhes ininterruptamente só pra dar leite, tomam hormônios pra aumentar em inúmeras vezes a produção de leite e isso na maioria das vezes causa inflamações em suas tetas. Imagine seus seios inflamados, doloridos, e uma máquina bombeando leite de você sei lá quantas horas por dia, contra a sua vontade. Terrível, né? Os bezerros são tirados da mãe sem nem ao menos poder conhecê-la, são presos em cordas curtas que limitam seus movimentos, são induzidos a uma dieta que faz com que fiquem anêmicos propositalmente, e tudo isso pra depois serem comidos. As galinhas poedeiras também tem seus movimentos limitados a gaiolas, têm seus bicos cortados pra evitar que biquem uma as outras por conta do estresse, enfim. É uma indústria cruel, e estou caminhando pro veganismo pra não fazer parte disso.

      1. Nyle, quase tudo o que existe é feito com leite de vaca: chocolate, iogurte, tortas, bolos, biscoitos, leite condensado e por aí vai… deixar de consumir leite envolve todas essas coisas. Será que os leites vendidos por pequenas(os) proprietárias(os) também envolve essa crueldade? O mesmo para os ovos de quintal…?!

      2. Eu sei que envolve, mas existe chocolate vegano, existe iogurte vegano, torta vegana, bolo, biscoito… e leite condensado é um favor pra vida de todo mundo aboli-lo da dieta. Então, se você pudesse tomar leite só de fazendas pequenas ou comprar ovos só de granja pequena, seria interessante, mas isso é muito difícil. fora que mesmo que você consiga tomar leite sem nenhuma exploração animal, o leite não é benéfico, aí complica. beijoss

      3. Sim, você está certíssima. É complicado, mas pela causa animal acho q sacrifícios devem ser feitos. Eu moro numa cidade pequena, não encontro essa variedade de coisas, mas vou me organizar para ver como faço.
        Beijos e obrigada.

      4. Sim. Não é fácil, mas vale a pena. Mas mesmo sua cidade sendo pequena, tem uma variedade grande de frutas, verduras, grãos. Tudo isso é excelente pra você, e não é caro. Você consegue sim! beijoss

    2. Simples, vegano diz não a todo tipo de escravidão e tortura animal.
      diz não a qualquer utilização de um animal para ser humano,
      desde vestir a sua pele à roubar seu mel.

  2. Parabéns pelo Blog, pela consciência e compartilho de suas opinião sobre o vegetarianismo também. Sou vegetariano há mais de 10 anos. Abraços e visitarei com frequência esse espaço. Bom Ano Novo para ti.
    Jorge – Niterói- RJ.

  3. Me interessei muito pelo post, fantástico. Na realidade, sempre quis me tornar vegetariano, mas precisava de um impulso, e esses documentários foram o impulso que faltava, acredito eu. Mas tenho uma dúvida que só quem já faz parte dessa ideia pode responder. Como é viver sem carne? Tipo, na maioria das refeições se tem carne e sempre tem aquele papo que os nutrientes delas são essenciais para nosso organismo, que poderíamos ficar até anêmicos sem elas. Qual sua posição diante disso?

  4. Parabéns por essa publicação. É digna de reconhecimentos.
    Vegerianismo/Veganismo/ Amor e respeito pelos animais sempre tiveram meu interesse.

  5. Parabéns pelo blog, desde quando o “descobri” tenho acompanhado todos os dias. Não como carne, leite, ovos e derivados há muitos anos e, hoje em dia, não acho nem um pouco difícil ser vegetariana ou vegana, pois há muitas opções de alimentos livres de ingredientes de origem animal. Quando eu comecei foi o maior sofrimento, quase tudo eu mesma tinha que fazer. Acredito que você não encontrará dificuldades para se tornar vegana.
    Em relação á alimentação, minha opinião é de que somente quem realmente não se importa ou não tem um pingo de força de vontade continua a comer carne sem excluí-la, ao menos uma vez na semana, ou mais.
    Bem diferente é o que acontece em relação às maquiagens e cosméticos, em geral. Realmente está ficando cada vez mais difícil consumir um produto totalmente sem crueldade. Às vezes a marca é cruelty free porque não testa, mas, utiliza ingredientes de origem animal em seus produtos e, pior, nem se dá ao trabalho de disponibilizar uma lista especificando quais são eles. É o caso da NYX, por exemplo. Uma marca super bacana, bons preços, cruelty free,mas…utiliza sim alguns ingredientes de origem animal e certos consumidores (como eu..hehe) só descobrem isso após terem comprado o produto, já que faltam as informações adequadas no site de vendas. Sem contar as inúmeras marcas que voltaram a testar (MAC :((((((((((((( ), a Urban Decay se vendendo…opss… quer dizer, sendo vendida para a L ‘oréal…enfim,não tá fácil pra quem adora make, como nós.
    Mas, mesmo assim, vale a pena fazer um esforço, pesquisar bastante e saber que você não foi parte de toda essa aberração que provoca tanto sofrimento e dor e que a maior parte das pessoas prefere nem ouvir falar. Assim fica mais fácil, né?!
    Um grande beijo e boa sorte no seu caminho!!!

    1. Muito obrigada pela força e pelo carinho! Realmente, hoje em dia quem come carne é porque quer mesmo. E sobre as marcas, o site gringo da NYX fornece todos os ingredientes, quando quiser dê uma olhada lá! beijoss

  6. Um dia penso em me torna vegetariana, mas por enquanto a situação financeira não permite. Enquanto isso vou evitando assistir esse documentário.

    1. Se você comparar quanto custa 1 kg de carne e 1 kg de verduras variadas, vai repensar nessa afirmação. beijoss

  7. Sou uma admiradora da ”causa”, por assim dizer. Ainda não consegui abandonar a carne e etc, mas pretendo sim, um dia me tornar uma vegetariana =]

  8. Oi Nyle! Muito bom os posts, eu nunca fui fã de carne, raras as vezes que eu comia, de verdade. Agora com os documentários me fizeram abolir de vez a carne..seria interessante que você fizesse um post com alimentos vegetarianos (além das frutas, claro) que as pessoas possam levar para a faculdade/escola. Porque geralmente nesses locais vendem só coisas com carne (coxinhas, esfihas) e muito gordurosas.

  9. Olá Nyle! Não sou vegetariana, mas adoro comida vegetariana. Eu como carne branca. Tenho tentado consumir menos produtos de origem animal. Gostaria de saber se vc conhece uma empresa que fabrica sapatos confortáveis e bonitos veganos? Não consigo usar esses de plasticos, pois me machucam muito. Obrigada.

    1. Carla, a marca Moleca tem algumas sapatilhas que não levam material de origem animal e são bastante confortáveis. De tênis, o All Star é vegano. Acho que fica difícil dizer assim porque depende muito de cada marca, mas o que me veio na mente agora são essas. beijoss

  10. Nossa, vendo isso fico imaginando como esse tempo todo eu não abri os olhos e parei de comer carne bem antes!
    Faz apenas 1 mês que me tornei vegetariana, e não tinha ideia de como somos descriminados. Acham que sou proibida de comer, mas na verdade é uma escolha minha não comer cadáver de animais assassinados cruelmente. Quando não concordamos com o “sistema” as pessoas simplesmente surtam ” COMO ASSIM VOCÊ NÃO COME CARNE?!?!” “ENTÃO VOCÊ COME O QUE?!?!”
    Só acho que deveria ser ao contrário.

    Parabéns pelo post, inspirador!

    1. Obrigada Taysa. Fico feliz pela sua postura. Estamos em minoria mas a tendência é cada vez mais pessoas “revertendo” essa ordem. beijoss

  11. Nyle, por favor, o documentário, troque a faca pelo garfo, saiu do you tube. Como faço para assistir esse filme? Existe à venda ?

  12. Comecei a assistir o documentário Terráqueos e não consegui ver nem até a metade, pois não conseguia parar de chorar. Impossível comer carne e manter certas atitudes depois de assisti-lo.

  13. Faz 3 meses que estou tentando ser vegetariana. A única coisa que me faz sentir mal é com as raras opções que temos nos restaurantes. Ou eles não tem nenhum prato sem carne ou têm algo muito simples e chato, fazendo com que as outras pessoas olhem pra essa opção e achem que nossa alimentação é chata! Sinto que o mundo precisa de bastante incentivo e interesse pra se tornar vegetariano porque temos muita informação, como essa pagina mostra, e muitos motivos para sermos mais saudáveis! Adorei o Blog, muito obrigada!

    1. Não desanima, Juliana. Com o tempo você vai pegando as manhas e além de conhecer mais lugares, você vai passar a cozinhar mais em casa 😉 é super prazeroso

  14. Olá! Gostei bastante do post, encontrei sua pagina justamente buscando mais documentários para assistir. Resolvi me tornar vegetariana há algumas semanas, mas confesso que nunca me senti muito confortável em ser apenas vegetariana, acho que sozinho ele não resolve muita coisa sabe? Então comecei a pesquisar argumentos para me tornar vegana e este é meu objetivo. A transição é difícil, porque somos criados numa cultura carnista e o tempo todo somos bombardeados de “oferta” animal, seja numa praça de alimentaçao de shopping, seja no mercado, seja num jantar com amigos e sabendo do gosto muitass vezes é difícil resistir e quando resistimos vem aquele massacre das pessoas ao nosso redor, parece que precisamos o tempo todo nos justificar porque nao queremos comer carnee consumir derivados de animais, isso é chato e desgastante, principalmente no início, sobretudo porque estas pessoas que questionam são justamente as que não ouvem ou fazem questão de rebater com algum argumento que é apenas a reprodução de um mito de que o homem precisa de carne. Ademais, se for atualizar este post um dia, vale a pena citar Cowspiracy! Um abraço!

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s