Não ache que a sua atitude não faz diferença

Desde que virei vegetariana (há 3 anos ou mais, já nem lembro), uma das coisas que eu mais vejo são pessoas que até sentem vontade de tomar atitude a favor da causa animal, mas não sabem como. Também já cansei de ouvir pessoas dizendo que não param de usar cosméticos testados em animais por acharem hipocrisia, pois não são vegetarianas…

A omissão é uma praga cômoda. Ficar na mesmice é mais fácil do que tomar alguma atitude, seja lá qual for. Você não quer virar vegetariano ou vegano, mas quer deixar de usar cosméticos testados em animais? Faça. Colabore de alguma forma. Você estará ajudando. Do seu jeito, mas estará. Para a causa animal, uma ajuda, por menor que seja, ajuda mais que a omissão.

Pequenas atitudes, embora tenhamos a sensação de que não faz diferença, faz. Você já ouviu falar da “segunda sem carne”? É uma campanha que convida pessoas a ficarem sem carne (de qualquer espécie, bem como seus derivados) pelo menos um dia da semana. Não só pelos animais, mas também pelo meio ambiente e principalmente pela própria saúde. Aqui você encontra mais informações, vale a pena o clique. Essa campanha é bacana também porque também fornece receitas e inúmeras alternativas para você por em prática a campanha, caso queira.

Outro dia eu li um artigo incrível que me fez cair na real o quanto a mídia distorce o veganismo (e o vegetarianismo também). Transmite-se o veganismo como uma espécie de “seita”, como se a pessoa optasse por ser vegan apenas por algo que ela acredita ou como uma atitude desvinculada de um propósito maior. Como se se resumisse apenas a um “pode isso” ou “não pode aquilo”.

Não é à toa que muita gente pensa nos veganos (e até os vegetarianos) como, sei lá, umas “aberrações”, algo tão distante da sociedade. Esse distanciamento aliado à falta de conhecimento da real filosofia seja do movimento vegano, seja do vegetariano (ou qualquer outro a favor da causa animal) meio que impede que as pessoas se sensibilizem, ou acreditem que muda algo. Isso é péssimo.

Eu sempre acreditei na conscientização e na informatividade como o meio mais eficaz de transformar as pessoas. É isso que eu tenho feito no blog de uns meses para cá, e irei continuar fazendo. Quem acompanha o Lookaholic sabe que eu forneço tudo o que está ao meu alcance para que vocês mudem de atitude caso queiram, mas vocês têm que querer.

Uma leitora foi bem feliz nos comentários ao citar um excerto do livro do Paulo Freire (chamado “Pedagogia da Autonomia”) que, embora tenha outro contexto, tem bastante a ver com o post de hoje: “[…]não posso, por isso, cruzar os braços fatalistamente diante da miséria, esvaziando, desta maneira, minha responsabilidade no discurso cínico e “morno”, que fala da impossibilidade de mudar porque a realidade é mesmo assim. O discurso da acomodação ou de sua defesa, o discurso da exaltação do silêncio imposto de que resulta a imobilidade dos silenciados, o discurso do elogio da adaptação tomada como fado ou sina é um discurso negador da humanização de cuja responsabilidade não podemos nos eximir.

Não compre, adote! Em sites como esse você encontra locais de adoção

Não ache que sua atitude não faz diferença. Não ache que o fato de você não ser vegetariano/vegano te impede de adotar um cão ao invés de comprar, de boicotar marcas que fazem testes em animais. Nesse último caso eu já disse algumas vezes, mas sempre é bom lembrar que você não precisa ser radical, pode começar aos poucos até atingir seu objetivo e parar de vez de comprar marcas que não sejam cruelty-free. Não é impossível, o mercado é tão grande, são tantas opções, você nem faz ideia.

Fique um dia da semana sem carne, assine petições a favor da causa animal e ajude a divulgá-las, tente boicotar empresas que fazem testes em animais (já fiz um post completo sobre isso aqui) e envie um email a elas dizendo (educadamente) que você não voltará a comprar até que os testes em animais, quaisquer que sejam, sejam abolidos.

Adote um cão/gato ou qualquer animal que seja ao invés de comprar, evite atrações/shows que explorem animais, se você vir alguém maltratando um animal de rua, chame atenção dessa pessoa, não deixe; boicote marcas que usam pele e invista nas que não (veja quais aqui). 

Assim como os animais, as pessoas e o meio ambiente também merecem respeito, por mais clichê que seja dizer isso. Boicote marcas que têm um histórico de exploração de seus funcionários, duvide de preços exacerbadamente baratos (como essa marca conseguiu isso? Salários péssimos, talvez? Fique de olho). Prefira marcas que se comprometem com pessoas, animais, com o meio ambiente.

Você pode tomar todas essa atitudes, ou uma só, duas, é sua escolha, mas seria ótimo que você não se omitisse. Não precisa ser, sei lá, o Gandhi da causa animal (embora não seja nada mal você ser engajado), mas seria excelente que você contribuísse de alguma forma.

Leve isso para a vida: não ache que a sua atitude não faz diferença. Seja com os animais, com o meio ambiente, com as pessoas ao seu redor ou longe de você. Não se omita.

Anúncios

33 comentários sobre “Não ache que a sua atitude não faz diferença

  1. Nyle,

    Parabéns pelo texto. A cada dia minha admiração por ti só aumenta…
    Foi muita sincronicidade, porque hoje pela manhã fiquei bastante desanimada com a repercussão de um comentário que fiz em outro blog sobre optarmos por empresas que não fazem testes em animais. Simplismente fui massacrada!!! Ninguém pareceu compreender minhas palavras… De repente, recebo esse post, me enchendo de energia e disposição para continuar na defesa dos animais, do meio ambiente e de qualidade de vida. Obrigada. Beijos.

    1. Ops… De tanta emoção, acabei me equivocando”, em meu último comentário, na grafia de “simplesmente”. rsrsrsrs 😉

      1. Olá Paula!Passo por esses desânimos constantemente!Sempre estou comentando em blogs grandes e famosos sobre os testes em animais.E sempre tem várias pessoas criticando!Isto é triste DEMAIS!Mas é só oq nos resta, tentar conscientizar os outros. Se conseguirmos uma pessoa já é melhor q nda!Acredito q em algum momento nossas palavras possam tocar alguém!

    2. ❤ fico tão feliz, mesmo. comentários assim também me enchem de energia e disposição pra continuar nessa "luta". obrigada pelo carinho, beijoss

  2. hj o post foi maravilhoso, achei incrível oq vc falou sobre ir aos poucos, não precisa ser radical de uma hora pra outra, quando digo a algumas pessoas que não compro maquiagem que testam em animais elas riem e dizem que de nada adianta, ou quando digo pra pessoas adotarem animais elas me jogam na cara pq eu tenho um cachorro comprado e elas tem que adotar? (sendo que eu tenho um adotado rs) é muito difícil as pessoas entenderem que o pouco que fazem ajuda SIM, pra isso demorou muito também, enfim só quero te parabenizar pq acho vc incrível, de verdade.
    obg bjs

    1. sim, as pessoas custam a entender, mas uma hora entendem. é preciso conscientizá-las e mostrar a elas que podem fazer diferente, acho que esse é o segredo. beijoss e obrigada pelo carinho ❤

  3. Excelente post.Assino embaixo, e não só nas causas animais, em muitas coisas as pessoas usam o argumento de “só eu fazendo não tem diferença” também por acomodação, porque não querem mudar o que sempre fizeram de alguma forma. A partir do momento que comecei a ler teu blog comecei a pesquisar sobre empresas que fazem testes em animais, como é feito, e foi aí que eu acordei pra isso tudo(eu realmente não tinha noção disso). Estou começando a abolir todos os produtos de empresas que testam em animais na minha casa,e já ouvi um “não adianta nada tu ser contra peles e produtos testados em animais com a boca cheia de carne”, mas pra mim adianta sim, já é alguma coisa. Já pensei muito em ser vegetariana também(nem como tanta carne assim durante a semana, bem pouco mesmo), mas estou tentando fazer isso aos poucos porque não acho tão fácil substituir. Acho que minha faculdade de nutrição, aos poucos, vai me ajudar com isso também.

    Parabéns, de novo, tu merece!

    1. Sim, acho muito importante que as pessoas ajudem de alguma forma. Sobre o vegetarianismo tu pode começar aos poucos, pois pra muita gente realmente não é fácil, mas daí você pode seguir campanhas como o segunda sem carne e aos poucos ir se adaptando, tudo no seu tempo. Obrigada por ajudar,beijoss

  4. As vezes eu penso que sozinha, eu não consigo abrir a cabeça de muita gente, eu tento, mas sempre tem uns engraçadinhos que vem com a ridícula ideia de que ‘um não comer carne não muda o fato de 1milhão continuar comendo’ , enfim, é tão bom ter pessoas como você defendendo causas como essa, você não faz ideia! Aliás, faz sim, continue conscientizando e contribuindo comigo a ajudar o mundo todo. Obrigada ❤

    1. Sim, sempre tem uns babacas, mas é só ignorar e seguir conscientizando, uma hora dá certo. Eu que agradeço! beijoss

  5. Fiquei MUITO feliz com oq li aqui hj!Concordo plenamente com vc!um dos comentários q mais escuto qdo comento sobre os testes em animais é: “isso ñ adianta, o mundo ta cheio d problemas, se for assim, vá luat contra a fome e miséria”. De fato é uma EXCELENTE idéia lutar contra a fome, a má distribuição de renda, e os demais incontáveis problemas q existem nesse mundo!Mas não é pq vc ñ pode mudar todos os problemas do mundo que vc NÃO VAI COLABORAR COMO PODE!Esse tipo de argumento estúpido e fatalista é perfeito para os poderosos que estão muito satisfeitos com oq se encontra aí!
    No seu livro A pedagogia da autonomia, Paulo Freire cita um trexo muito interessante:
    “A realidade, porém não é inexoravelmente esta. Está sendo esta como poderia ser outra e é para que seja outra que precisamos(…) lutar.
    (…)Não posso, por isso, cruzar os braços fatalistamente diante da miséria, esvaziando, desta maneira, minha responsabilidade no discurso cínico e “morno”, que fala da impossibilidade de mudar porque a realidade é mesmo assim.O discurso da acomodação ou de sua defesa, o discurso da exaltação do silêncio imposto de que resulta a imobilidade dos silenciados, o discurso do elogio da adaptação tomada como fado ou sina é um discurso negador da humanização de cuja responsabilidade não podemos nos eximir”

  6. eu realmente torço pra que mais gente leia seu blog e que pare pra pensar nas atitudes.

    Passei a adotar cachorros, a cocker foi comprada mas já estou na 2. adoção…

    E é bom falar que tem pode ser aos poucos, pequenas atitudes somadas já geram uma quantia significativa ao longo do tempo.

    1. Verdade, nunca é tarde pra lembrar que o pouco pode fazer a diferença! Se eu tivesse mais espaço na minha casa e tempo pra cuidar eu teria vários cachorros, sou apaixonada, mas infelizmente não posso. Um dia vou poder e transformar a minha casa em um zoológico sei lá hahahah

  7. Morro de preguiça tb de pessoas que falam que não fazem tal coisa pq não vai ajudar em nada…acho uma atitude tão derrotista.
    Eu mesmo não sou adepta a veganismo ou vegetarianismo, mas tento consumir cosméticos que não sejam testados em animais e que sejam orgânicos. Não é difícil nem impossível fazer isso, basta querer…
    Já li alguns comments em grupos ou blogs com este pensamento péssimo de “aí, não adianta eu parar de comprar o cosmético X que testa em animais pq todo mundo compra” ou “aí, não adianta eu parar de comprar o cosmético X que testa em animais pq eu como carne”…gente, o que que o c* tem a ver com as calças? ahahah uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa…pessoal super sem noção…
    :*

  8. Novamente parabens pela atitude Nyle.
    Preguiça é causa de todos os males? As pessoas ficam com preguiça de mudar seus hábitos. Sim é muito mais fácil comer qualquer coisa e comprar qualquer coisa. Mudar, pensar fora da “caixinha”, analisar são atitutes que demandam tempo mas que valem muito a pena quando se faz o bem. Por isso pequenas atitudes como você disse podem sim fazer muita diferença na vida de todos de nós.
    Grande abraço.

  9. Perfeito esse post! Acho incrível ver pessoas que vão além da abordagem de assuntos banais e conseguem fazer disso uma forma de lutar por causas justas e necessárias. Sempre fico contente quando conheço pensamentos/atitudes assim. Parabéns, Nyle, pela consciência.

  10. Adorei o post!! tudo que voce disse faz muito sentido! Se todos pensassem “não adianta eu fazer/deixar de fazer, porque todo mundo faz tal coisa”, hoje não existiriam marcas que não testam em animais,nem causas lutando pelo bem estar dos mesmos.
    Seu blog foi um grande achado!

  11. oi achei seu blog hoje e adorei o post sobre as marcas que testam produtos em animais, era o que eu estava procurando, sou vegetariana faz 10 anos já, e evito no maximo comprar coisas testadas em animais, achei tua iniciativa linda! continue assim informando as pessoas!! e vc agora ganhou uma nova leitora do blog!!( já que é tão dificil achar blogs que não usam produtos cruelty-free!!!)

  12. Conheci seu blog há poucas semana, mas já está nos favoritos! Adoro suas dicas de cosméticos “amigos da natureza” (chamo assim os que não testam em animais e são livres de elementos nocivos) e gostei mais ainda de saber onde posso comprar uma variedade deles. O post de protetores solares foi muito importante pois é muito difícil achar locais confiáveis para comprar.
    E não tem atitude mais detestável que o conformismo! Por isso amei o seu post e já fiz questão de espalhar para quem conheço. Uma pessoa pode fazer muita diferença sim, basta ela querer!
    Se preocupar com algo além do próprio umbigo é uma atitude saudável e as consequências são notadas rápido: felicidade, saúde, amorosidade.

    Seu blog muito bom! Parabéns!!

  13. Texto maravilhoso, amei! Sou vegetariana há dois anos e não uso couro\pele e evito ao máximo usar produtos testados. As pessoas muitas vezes dizem que eu sou exagerada, que eu não salvarei o mundo, fora as piadinhas ”essa alface morreu pra ti comer”. Não sou exagerada, faça o que eu posso, o que está no meu alcance e as pessoas tem PREGUIÇA de fazer. Não salvarei o mundo, mas estou ajudando a melhorar. Essa da alface eu nem ouso responder porque me irrita hahaha Enfim, adorei o post! Lindo, lindo, difícil um blog se importar com esses assuntos! Parabéns!

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s