Guia detalhado sobre bases: parte 3

Essa é a última parte do guia detalhado sobre bases (parte 1 e parte 2 se você ainda não viu). Os conceitos acerca das bases podem parecer vagos para algumas pessoas, mas agora você verá que a pluralidade de acabamentos, fórmulas e texturas no mercado não é atoa: cada característica foi feita para corrigir adequadamente tipos de pele específicos!

Bases para os tipos de pele

  • Acabamento e textura para peles secas: o acabamento deve ser iluminado para dar “vida” à pele. A textura deve ser líquida e fluida para hidratá-la e também para espalhar melhor, já que a pele é seca. Fuja de bases com textura mousse ou muito cremosas, pois poderão craquelar na pele, ou seja, ficar com aspecto “rachado” ou o produto “esfarelar” no rosto.
  • Acabamento e textura para peles normais e mistas: o acabamento pode ser mate, semi-mate ou acetinado (cuidado: dependendo do “acetinado”, pode destacar a oleosidade da zona T – testa, nariz e queixo. Na dúvida, vá de mate ou semi-mate). O acabamento fosco ajuda a segurar e disfarçar a oleosidade. Peles normais e mistas têm mais liberdade para escolher a textura, mas sempre optando por bases oil-free.
  • Acabamento e textura para peles oleosas: para evitar o brilho excessivo, o acabamento deve ser mate (fosco). Escolha sempre bases que sejam oil-free e não-comedogênicas (não entopem os poros). Bases em mousse ou pó são uma boa escolha, pois ajudam a conter a oleosidade e disfarçam muito bem caso ela apareça um pouco. Não é regra, mas evite bases cremosas, elas são “pesadas” demais, podem eventualmente ajudar no aparecimento de acne.
  • Acabamento e textura de bases para peles maduras: pele madura quer dizer pele com linhas de expressão mais acentuadas. No caso de pele madura e oleosa, invista em bases em pó soltas. No caso de pele madura e seca, invista em bases líquidas bem fluidas. Ambas as opções não acumulam nas linhas de expressão ou se acumulam, é quase imperceptível. Evite bases líquidas muito densas, cremosas ou em mousse, pois essas sim acumulam nas linhas, podendo evidenciá-las.

Como aplicar corretamente cada base?

A base pode ser aplicada com os dedos ou com pincel. O pincel consegue dar acabamento mais uniforme, mas não são tão práticos quanto ao uso dos dedos. Eu, particularmente, prefiro o pincel porque ele alcança todos os cantinhos do rosto, coisa que os dedos não conseguem fazer.

  • Esponjas: ideais para bases compactas (pó ou cremosas). Não são indicadas para bases mais líquidas, pois as esponjas “sugam” o produto, causando desperdício. Podem ser redondas, retangulares (como na foto) ou em forma de fatia de queijo.
  • Pincel kabuki: são os pincéis ideais para bases em pó soltas, pois espalham melhor e uniformizam o produto por toda a pele. São arredondados e possuem um grande número de cerdas (que precisam ser macias).
  • Pincel de base tradicional: variam muito em tamanho, formato, quantidade de fibras e são indicados para bases de textura líquida ou cremosa. Costumam a cobrir bem as imperfeições e alcançar todas as regiões do rosto, mas dependendo do pincel (e da textura da base), as cerdas podem marcar, deixando “risquinhos” no rosto.  Costumam a ser achatados e em formato oval, como na foto.

  • Pincel de base duo fiber/fibre: são pincéis que dão acabamento mais suave às bases sem deixar de cobrir todas as imperfeições. Geralmente, quando uma base tem cobertura muito alta, muitas pessoas usam o duo fiber para deixá-la mais suave, assim ela cobre completamente as imperfeições e não fica o aspecto de boneco de cera. Como diferencial, esses pincéis possuem uma combinação de fibras sintéticas com fibras naturais. São mais indicados para texturas líquidas.

  • Dedos: é o método mais prático de aplicação. A vantagem de se usar os dedos é que eles “aderem” mais a base à pele, além de espalhar melhor o produto. A desvantagem é que podem não alcançar todas as regiões do rosto com precisão e não uniformizar a pele tão bem como um pincel faria. De qualquer forma, por mais que seja óbvio, esteja com as mãos bem limpas.

É isso! Fiz o guia mais detalhado possível para que todas as dúvidas fossem solucionadas, e caso ainda houver, fique à vontade para perguntar nos comentários. Eu sei, é complicado, são muitos conceitos, não é preciso “decorar”. O intuito é ajudá-la a saber qual é a base ideal para a sua pele, evitando decepções e perda de dinheiro. Tem de todos os preços e para todos os gostos. Boa sorte na escolha.

4 comentários sobre “Guia detalhado sobre bases: parte 3

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s